AGRICULTURA – ABERTURA – Maggi defende acordos comerciais na Comissão de Agricultura

Fonte:Waldemir Barreto/ Agência Senado

Ministro quer reconhecimento pela qualidade e sustentabilidade da produção agropecuária no Brasil para intensificar o fluxo comercial global

 

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, defendeu nesta quarta-feira, dia 14, na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados acordos comerciais para que o Brasil ganhe mais mercado para os produtos agropecuários. De acordo com ele, o Brasil precisa avançar nas exportações de produtos não tradicionais, fazer mais acordos comerciais com os países e blocos econômicos, cobrar reconhecimento pela qualidade e sustentabilidade de sua produção agropecuária e importar mais, como forma de intensificar o fluxo comercial agrícola global.

"Em 58% de tudo o que se comercializa no mundo, o Brasil não participa", observou, segundo nota do Ministério da Agricultura. Já soja e grãos figuram entre os itens que o país exporta mais do que consome. "O Brasil tem um estoque muito grande de grãos e pode aumentar ainda mais as exportações." Segundo o ministério, o agronegócio responde hoje por quase 50% das exportações do País e representa 21% do Produto Interno Bruto (PIB).

Maggi chamou a atenção para a estimativa de que 51% da população mundial estará na Ásia em 2030. "O crescimento do continente revela que devemos olhar para lá, onde a classe média está crescendo e onde não há terras nem água disponíveis para produzir o suficiente para toda a população." Na audiência, o ministro antecipou que o Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (Riispoa), que prevê normas de inspeção industrial e sanitária, será reformado até fevereiro do próximo ano.

Maggi pretende ouvir o setor produtivo e outros órgãos antes de concluir as mudanças. O regulamento em vigor é de 1952.

Fonte : Canal Rural

Compartilhe!