Agricultores familiares prospectam R$ 7 milhões na Bio Brazil Fair 2018

Quatro dias de trabalho e um leva e traz de caixas pesadas com sucos, cervejas, licores, arroz, castanhas, cachaças e café. Ao todo, mais de 30 horas de empenho. A Bio Brazil Fair | Biofach América Latina, feira de orgânicos montada desde o último dia 6 no Pavilhão de Exposições, em São Paulo, encerrou neste sábado (9), com saldo de negócios, vendas e prospecções positivo para a agricultura familiar. Como em todas as edições da Bio Brazil, os contatos feitos darão ainda frutos para os próximos 12 meses, um valor estimado de R$ 7 milhões.

Os meses seguintes à feira são importantes para os agricultores. Como não é possível e viável levar quantidades muito grandes para o evento, muitos negócios são fechados após os dias de exposição. Inclusive, são esses contatos feitos durante os quatro dias de Bio Brazil Fair que incrementam o leque de clientes dos produtores rurais. No último sábado, os expositores fecharam o evento com aproximadamente 700 contatos feitos com redes de supermercados, restaurantes, casas especializadas de produtos naturais, lojas de orgânicos, empórios, indústrias e fornecedores de insumos, além de hotéis.

Nesse contexto, a Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Estado do Acre Ltda. (Cooperacre) se destacou. Para os próximos 12 meses o empreendimento espera fechar contratos que totalizam R$ 3,5 milhões. Além disso a representante da cooperativa, Melisse Santos, destaca que foram levados 90 quilos de castanha-do-brasil para ser comercializado na feira e todo o estoque foi vendido. “A feira foi muito produtiva, conseguimos bons contatos, como por exemplo todo o nosso primeiro lote de produção, cerca de 20 mil quilos já estão reservados. ”

A Cooperacre e os outros nove empreendimentos foram selecionados pela Sead por meio de chamada pública e atenderam aos critérios de possuir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) jurídica e produtos com certificação orgânica reconhecida pela legislação.

Em vendas diretas, os empreendimentos somaram R$ 110 mil. Ricardo Fritsch, representante da Cooperativa Agropecuária de Produção e Comercialização Vida Natural (Coopernatural) do Rio Grande do Sul, lançou dois produtos durante a feira. “Levamos para a Bio Brazil nossos lançamentos cerveja de manga e óleo de soja orgânico. E desde que a feira acabou não paramos de receber ligações. Levamos 3.500 quilos do produto, e 90% foi vendido. Um verdadeiro sucesso”. Segundo o agricultor familiar, eles participam da Bio Brazil Fair desde 2010, no entanto, este ano foi o melhor resultado.

Bio Brazil Fair

A Bio Brazil Fair| Biofach América Latina é hoje a plataforma oficial do mercado de produtos orgânicos na América Latina. Reúne desde empresas líderes de mercado até pequenos produtores. A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) apoia 10 empreendimentos selecionados por meio de chamada pública que participam do estande coletivo da pasta.

Cada empreendimento tem um espaço preparado para expor, negociar e vender os produtos, além de um catálogo de apresentação comercial e acompanhamento técnico para abertura de novos mercados. Todos os empreendimentos atenderam aos critérios de possuir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) jurídica e produtos com certificação orgânica reconhecida pela legislação. “A Bio Brazil Fair| Biofach América Latina é uma ótima oportunidade de comercialização para os agricultores familiares. O evento funciona como vitrine para alavancar as vendas do setor, além de fortalecer e reconhecer a agricultura familiar”, afirma o secretário especial da Sead, Jefferson Coriteac.

Os outros participantes brasileiros que estão no estande são: Coopernatural, Coopeg, Coopfam, Coopavam, Cootap, Weber Haus, Fazenda Bacuri, Agro Verde, Cooperacre.

Assessoria de Comunicação  
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Divulgação Bio Brazil Fair

Fonte : MDA