Agricultiura familiar pode ter crédito

Fonte:  JORNAL DO COMMERCIO – RJ

O Conselho Monetário Nacional (CMN) deverá aprovar na sua próxima reunião extraordinária, prevista para esta semana, linha de crédito para financiamento de dfvidas de agricultores familiares. A previsão foi feita na sexta-feira pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence. Cada produtor poderá contar com recursos de até R$ 25 mil, com prazo de pagamento de até dez anos, sem período de carência. Segundo o ministro, a presidente Dilma Rousseff "determinou a organizaçäo de um processo de reabilitação da capacidade produtiva dentro do Programa Nacional da AGRICULTURA FAMILIAR (PRONAF), em face das dificuldades que o segmento vem enfrentando". O assunto foi discutido ao longo deste ano em audiênclas públicas no Congresso Nacional e contou com a participáção de produtores, de movimentos socials e de entes do governo. "Nossa expectativa é criar condiçØes para que todo o segmento que está inadimplente reorganize sua divida para pagála sem multa, mora ou juros, dentro dos padröes atuais de crédito", disse Florence. Ele espera que, com os recursos, os agricultores resolvam o problema da inadimplência e fiquem em condições de aumentar sua produçäo a partir do próximo ano. O financiamento da próxima safra será feito a juros de 1% ao mês, para gastos de até R$ 10 mil, e acima desse valor com juros de 2%. A expectativa do ministro é de que em 2012 os pequenos produtores estejam em condiç5es de fazer novas contratações e assim aumentar sua contribuição para o aumento da produção agrfcola nacional. Afonso Florence lembrou que o segmento é muito importante, pois responde por 70% de toda a produção agrfcola brasileira. O governo quer investir no próximo ano R$ 16 bilhões na produção e industrialização de alimentos da AGRICULTURA FAMILIAR. Na safra 2010/2011 já foram executados quase R$ 12 bilhões, destacou o ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *