Ações da JBS caem em dia de notícias negativas para os irmãos Batista

Em um dia de baixas na B3 e de notícias negativas envolvendo os irmãos Joesley e Wesley Batista, as ações da JBS voltaram a recuar e a afetar o valor de mercado da companhia. Os papéis caíram 1,08%, ampliando as quedas acumuladas em setembro para 4,96%, este ano para 27,46% e nos últimos 12 meses, para 32,24%.

Presos preventivamente em São Paulo, os irmãos foram indiciados ontem pela Polícia Federal por uso de informações privilegiadas em operações no mercado financeiro antes do teor de suas delações à Procuradoria Geral da República vir à tona, em 17 de maio.

A defesa dos Batista também teve o pedido de habeas corpus de ambos negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas informou que iria recorrer no Supremo Tribunal Federal (STF) até hoje. "É injusta e lamentável a prisão preventiva de alguém que sempre esteve à disposição da Justiça, prestou depoimentos e apresentou todos os documentos requeridos", afirma comunicado divulgado pelo advogado Pierpaolo Bottini.

Em Brasília, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso aprovou a convocação de Joesley e Wesley. O ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho também foi convocado, além outros executivos da empresa e de sua holding controladora.

  • Por Fernanda Pressinott | De São Paulo
  • Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *