Acordo irá transferir tecnologias da Embrapa para agricultura familiar

Fonte: Agrosoft

A agricultura familiar brasileira ganha reforço para se fortalecer e se desenvolver ainda mais e de maneira sustentável. No dia 24 de novembro de 2011, o secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Laudemir Müller, participou do ato solene da assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), em Brasília (DF). Este acordo prevê um conjunto de ações e define prioridades para que o setor tenha acesso a pesquisas, a inovação e a transferência de tecnologias que combine produção de alimentos, agregação de valor e acesso a mercados com garantia de renda.

O secretário Laudemir Müller destacou a importância do ato para o País. "Levar tecnologia para o agricultor familiar foi uma ideia estratégica. A agricultura familiar é pujante, ela quer produzir mais alimentos, e preciso desse reforço e de políticas públicas que garantam o desenvolvimento sustentável". Para mostrar o crescimento do setor, o secretário destacou, ainda, que hoje cerca de R$ 30 bilhões em mais de 3 milhões de contratos ativos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) estão nas mãos dos agricultores familiares.

O presidente da Contag, Alberto Broch, reforçou lembrando do importante apoio recebido pelo MDA. "Parte das nossas políticas são feitas com o Ministério, que nos ajudou a construir muitas diretrizes para o fortalecimento da agricultura familiar". Para o presidente, os agricultores e agricultoras familiares precisam de tecnologia e recursos, e os que integram os grupos A e B do Pronaf precisam ser incluídos também para que possam produzir.

O diretor presidente da Embrapa, Pedro Antonio Arraes Pereira, disse que a assinatura do acordo é um símbolo, um primeiro passo que demonstra a vontade de evoluir numa parceria conjunta. "Temos uma agricultura familiar que serve de exemplo para outros países, como os africanos, e ela precisa ser forte como o agronegócio. É preciso ter em mente a ideia de levar tecnologia para o Brasil e inserí-la fortemente na extensão rural", enfatizou.

A parceria está voltada para quatro eixos focados na agricultura familiar: pesquisa e desenvolvimento agropecuário, desenvolvimento sustentável, inclusão produtiva e inclusão social. Além da transferência de tecnologia, o acordo vai levar para o campo os serviços de assistência técnica e extensão rural.

Para dar início aos trabalhos e alcançar os resultados esperados será criado um comitê gestor, composto por representantes da Contag e Embrapa, para realizar o planejamento, a avaliação e o monitoramento periódico das ações necessárias ao atendimento do objetivo do acordo.

Participaram do evento, o presidente da Contag, Alberto Broch; o presidente da Embrapa, Pedro Antonio Arraes Pereira; o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento Agrícola e Pecuário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Edilson Guimarães; o secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Laudemir Muller; o diretor de Informação Tecnológica da Embrapa, Fernando Amaral; e o secretário de Política Agrícola da Contag, Antoninho Rovaris.

FONTE

Ministério do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação Social do MDA
Ludmilla Duarte – Jornalista
Telefone: (61) 2020-0262

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *