Acordo direto Brasil-União Europeia

Mercosul e União Europeia (UE) negociam acordos sobre o comércio de commodities agrícolas há mais de 10 anos, sem avanços significativos. A União Brasileira de Avicultura (Ubabef) quer mudar esse quadro: defende que o Brasil negocie diretamente com a UE. Segundo o presidente da Ubabef, Francisco Turra, o diretor-geral adjunto de Comércio da Comissão Europeia, João Aguiar Machado, confirmou que o bloco europeu negocia acordos bilaterais com mais de 40 países. Por que não com o Brasil? Ainda segundo Turra, Machado teria se mostrado bem impressionado com a movimentação do Brasil em relação a um acordo direto com a União Europeia.
– O Chile já possui um acordo direto com a UE. O Brasil deve dar um passo à frente e ser o primeiro país do Mercosul a fazer o mesmo. Essa iniciativa irá trazer muitos benefícios à economia brasileira, em especial ao agronegócio, no qual o Rio Grande do Sul se destaca – adiantou o presidente da Ubabef.
Até hoje, o Brasil mais perdeu do que ganhou com o Mercosul. Está mais do que na hora de o país começar a se preocupar mais com seus próprios interesses.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho