Abiove eleva projeção para a colheita de soja no Brasil em 2013/14

SÃO PAULO  -  A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) elevou em 600 mil toneladas sua projeção para a produção de soja do país nesta safra 2013/14, cujo plantio está na reta final. Conforme estimativas recém-divulgadas, a entidade passou a prever a colheita em 86,6 milhões de toneladas, 6,1% mais que no ciclo 2012/13 e um novo recorde histórico.

A partir desse aumento, o volume do grão que deverá ser esmagado pelas empresas do segmento também foi ajustado para cima em relação à estimativa divulgada no fim de outubro, em 300 mil toneladas. Conforme a Abiove, serão processadas 36,8 milhões de toneladas em 2014, quase 4% acima do volume de 2013. A previsão para as exportações do grão no ano que vem foi mantida em 44 milhões de toneladas, 1 milhão a mais que o total projetado para este ano, que já será recorde.

A produção brasileira de farelo de soja também “ganhou” 200 mil toneladas e passou a ser estimada em 28 milhões de toneladas em 2014, 1,1 milhão a mais que o volume previsto para 2013. Já a produção de óleo de soja deverá alcançar 7,05 milhões de toneladas, 50 mil a mais que o projetado em outubro e volume 3,7% superior ao que deverá ser registrado neste ano.

Os novos cálculos da Abiove também confirmam que a receita das exportações do chamado “complexo soja” (inclui grão, farelo e óleo) deverá recuar em 2014 para US$ 27,522 bilhões, ante os US$ 30,011 bilhões previstos para 2013. Tal retração reflete sobretudo a prevista queda dos preços médios dos embarques dos três produtos.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3361130/abiove-eleva-projecao-para-colheita-de-soja-no-brasil-em-201314#ixzz2mVK4Ll6j

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes | Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *