Abertura Oficial da Colheita do Arroz será pautada pela inovação

A 26ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorrerá de 18 a 20 de fevereiro no Parque Doutor Lauro Dornelles, em Alegrete (RS), terá a discussão sobre tecnologias e inovações para o setor, além do debate sobre temas importantes para a cadeia produtiva, como principais assuntos. O anúncio da programação foi realizado nesta segunda-feira, dia 18 de janeiro, na sede da Farsul, em Porto Alegre (RS).

O evento, considerado o maior da América Latina no setor, espera reunir pelo menos dez mil pessoas nos três dias. Um dos pontos altos será a audiência pública do Senado Federal, na tarde de sexta-feira, dia 19 de fevereiro, que tem a proposta de debater e criar ambiente positivo para a implantação definitiva de lei nacional com objetivo de eliminar a guerra fiscal entre os estados que vem interferindo na renda do campo e privilegiando o produto importado.

O presidente da Câmara Setorial Nacional do Arroz do Mapa e da Comissão do Arroz da Farsul, Francisco Schardong, define o setor arrozeiro como a cultura mais politizada no Brasil. “A Câmara Setorial Nacional do Arroz terá uma reunião, em que haverá, inclusive, um painel sobre custos de produção da safra, desenvolvido pelas assessorias econômicas de Farsul e Irga”, anuncia. Ele também comenta sobre a Audiência Pública, “A audiência será acerca da guerra fiscal entre estados que tem maltratado o arroz gaúcho. O objetivo é fazer uma legislação nacional. O primo pobre da cesta básica estará recebendo de braços abertos”, comenta.

Segundo o presidente da Federarroz, Henrique Dornelles, o objetivo é mostrar a grandeza da lavoura arrozeira do Rio Grande do Sul e a Fronteira Oeste vem se destacando na produção brasileira do grão. "Queremos mostrar a verdadeira grandeza que é a lavoura de arroz do Rio Grande do Sul. A maior lavoura fora do Continente Asiático”, salienta.

A Abertura Oficial da Colheita do Arroz vai proporcionar aos participantes a oportunidade da troca de informações a fim de qualificar as decisões dos produtores rurais para maiores produtividades em suas lavouras, bem como posturas mercadológicas mais profissionais e adequadas para o momento, viabilizando opções de mercado em termos de fornecedores de crédito, insumos e de toda gama de serviços e produtos necessários para viabilizar a atividade agrícola, não somente o arroz.

A ideia também é criar ambiente para difusão de novas tecnologias de produção, especialmente nas vitrines tecnológicas, troca de experiências entre produtores rurais, instituições de ensino e principalmente  marcar o início simbólico da colheita do arroz, através da solenidade de Abertura Oficial, ocasião em que é ressaltada a importância deste cereal para a economia gaúcha e alimentação do povo brasileiro e também do mundo.

Clique aqui para ver fotos da noticia.

Imprensa Sistema Farsul

Fonte: Farsul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *