Aberta sindicância para avaliar Fepagro

Servidores pretendem levar demandas às comissões da Assembleia

Grupo terá até 60 dias para concluir investigação na fundação<br /><b>Crédito: </b> paulo nunes / cp memória

Grupo terá até 60 dias para concluir investigação na fundação
Crédito: paulo nunes / cp memória

A Secretaria da Agricultura (Seapa) abriu sindicância para apurar denúncias contra os diretores da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Danilo dos Santos e Felipe Ortiz, e que motivaram a decretação de estado de greve em assembleia pelos servidores em 28 de março. O processo foi regulamentado pela portaria 037/2012, publicada ontem no Diário Oficial do Estado. Nela também são nominados os integrantes da comissão de sindicância, que será presidida pela servidora da Seapa Márcia Lemos Lence e também contará com Eraldo Marques e José Eduardo Barbosa Cunha.
A comissão também irá averiguar denúncias apresentadas pela direção da Fepagro. De acordo com o secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, o prazo determinado por estatuto para averiguação das denúncias é de 30 dias prorrogáveis pelo mesmo período. Mainardi manteve a decisão de que ambos os diretores prossigam trabalhando, mesmo após os servidores pedirem o afastamento tendo em vista o temor de comprometimento da investigação.
Na segunda-feira, 19 servidores colocaram as funções gratificadas à disposição, entre eles o diretor técnico Luciano Kaiser e o chefe da Divisão Administrativa, José Átila Feijó. A saída de Feijó foi aceita e a de Kaiser dependeria de um substituto. Nos demais casos, a direção da Fepagro ainda não se manifestou. "O clima de tensão é horroroso", relata funcionário da fundação.
Frente à situação, a presidente da Associação do Quadro de Funcionários da Fepagro (Asffe), Valesca Gomes, decidiu recorrer à Assembleia Legislativa. Os servidores formalizarão reclamações às comissões de Direitos Humanos, Serviços Públicos e Agricultura na próxima terça-feira.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.