Abatedouro clandestino interditado

Na semana passada, atendendo a um pedido do Ministério Público de Minas Gerais, policiais do Meio Ambiente interditaram o abatedouro clandestino em Vazante, do qual o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, supostamente seria cliente. Quando os policiais apareceram, o abate, que acontece durante a madrugada, já tinha terminado. Por não estar no local no momento, o proprietário, Rogério Martins, foi apenas autuado, escapando da prisão em flagrante. A notícia, divulgada pela revista Veja do fim de semana, diz que o estabelecimento não tinha autorização para operar, mas mesmo assim abastecia o varejo da região. As autoridades mineiras acusaram Martins, que reafirmou ter abatido gado de Andrade, de crime ambiental. Em nota, o ministro reafirmou seu compromisso de capacitar fiscais para reprimir o abate clandestino.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *