.........

Vaivém – Indústria aposta no mercado e produz 126% mais tratores em março

.........

Um dos quatro protótipos de trator movido a biometano que tem no mundo. O equipamento que está em Santa Helena veio da Europa, após ter passado por um período de testes em propriedades agrícolas europeias, principalmente na Itália.

Trator em Santa Helena, no Paraná

As indústrias de máquinas agrícolas apostam na recuperação do mercado interno neste início de ano. No mês passado, produziram 126% mais tratores do que em igual mês de 2016. O ano passado havia sido um período de vendas reduzidas.

Também aquecida, a produção de colheitadeiras teve aumento de 60% no período.

Esse desempenho positivo não se resumiu apenas a março. A produção acumulada de tratores nos três primeiros meses deste ano superou em 90% a de janeiro a março de 2016. Nesse mesmo período, a indústria produziu 60% mais colheitadeiras.

As vendas também estão aquecidas, mas em ritmo menor do que a da produção. Dados divulgados nesta quinta-feira (6) pela Anfavea (associação do setor) indicam que as vendas de tratores para as distribuidoras somaram 7.919 unidades no trimestre, 50% mais do que no ano passado.
Já as vendas de colheitadeiras subiram para 1.248 unidades, 30% mais do que em igual período do ano passado.

O maior crescimento nas vendas ocorreu no setor de tratores de até 80 cavalos, cuja participação subiu para 49% do total comercializado no atacado.

Os de 81 a 130 cavalos participaram com 27%, enquanto os de potência superior a 130 somaram 24% das vendas totais do setor.

O bom desempenho da indústria favoreceu o mercado de trabalho. A indústria de máquinas agrícolas empregava 17,4 mil trabalhadores no mês passado, 14% mais do que em igual mês de 2016. No mesmo período, a indústria de autoveículos reduziu em 9% o quadro de trabalhadores.

*

Estoquem de grãos param de subir

Os estoques mundiais de grãos estão elevados, mas param de subir na safra 2017/18. Dados do Amis (um sistema de informações agrícolas baseadas em 11 organizações internacionais) indicam que a produção de trigo recua para 740 milhões de toneladas em 2017/18. Os estoques finais ficam em 247 milhões.
A produção mundial de milho atingirá 1,05 bilhão de toneladas, restando estoques finais de 214 milhões de toneladas, praticamente iguais às de 2016/17.
Já os números da soja apontam para estoques de 48 milhões de toneladas, mas os dados do Amis ainda se referem à safra 2016/17.

*

Produtos agropecuários seguram inflação

Os produtos agropecuários continuam em queda no atacado, viabilizando uma pressão menor dos alimentos nas próximas semanas na taxa de inflação.

O Índice de Preços por Atacado do IGD-DI (Índice Geral de Preços) da FGV apontou deflação de 4,8% nesses preços nos primeiro trimestre deste ano. Em 12 meses, a taxa recua 1,2%.

Os produtos que mais cooperaram para a queda da inflação no atacado em março foram soja (menos 6%), milho (-10%) e farelo de soja (-7%).

Já as maiores pressões vieram de mamão (mais 29%), ovos (6%) e leite (4%).

*

Funrural – Deputados e senadores ligados ao agronegócio vão levar ao Palácio do Planalto as preocupações do setor produtivo rural após o STF (Supremo Tribunal Federal) decidir pela constitucionalidade da cobrança do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural).

Alvoroço – A decisão do STF causou alvoroço no campo, no Congresso Nacional e entre as entidades de classe. "Decidimos buscar uma saída honrosa", disse o deputado Sergio Souza (PMDB-PR), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara Federal.

Mauro Zafalon/Folhapress

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pela Folha, soma 40 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte: Folha