.........

Vaivém – Em dez anos, produção de grãos pode superar 300 milhões de toneladas

.........

Sertaneja/PR: Milho sai de colheitadeira para carroceria de caminhao em lavoura no norte do Paraná. Foto Mauro Zafalon/Follhapress) ***MERCADO VAI VEM***

Colheita de milho no Paraná; milho pode assumir liderança na produção de grãos

A produção brasileira de grãos poderá superar 300 milhões de toneladas nos próximos dez anos. Neste ano, está em 238 milhões.

Os dados são da SPA (Secretaria de Política Agrícola) do Ministério da Agricultura e da Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Institucional da Embrapa.

As entidades têm duas estimativas. Uma linha mais moderada e outra com avanços maiores na produção. Com isso, a produção nacional é prevista entre 288,2 milhões de toneladas e 343,8 milhões em 2026/27.

O milho, após tantos anos de domínio da soja, poderá assumir a liderança nacional em produção. A linha superior de previsão estima 177,2 milhões de toneladas para o milho e 175,3 milhões para o a soja.

Mas, se a estimativa para 2026/27 se confirmar no patamar mais baixo, a soja manterá a liderança, com 146,5 milhões de toneladas, acima dos 118,8 milhões do milho.

A área plantada com grãos, atualmente em 60,4 milhões de hectares, deverá chegar a um patamar mínimo de 70,8 milhões. Esse novo espaço de plantio será incorporado de áreas de pastagens.

O crescimento da produção virá, em boa parte, da evolução da produtividade, uma vez que a área cresce 17,3%, e a produção de grãos, 24,2%.

As novas regiões de fronteiras, como a de Matopiba, serão os destaques nesse período, segundo José Garcia Gasques, da SPA.

A produção de grãos nessa área atingirá 26,5 milhões de toneladas, 29,3% mais do que a atual. No mesmo período, a área cresce 15%, segundo ele.

O avanço das lavouras nessas regiões do país se deve a solos planos, alta luminosidade e preços das terras.

CARNES

O Brasil se destacará também na produção de carnes, que cresce em patamares superiores aos de grãos. O maior destaque fica para a produção de frango, que estará entre 17,9 milhões e 20,6 milhões de toneladas.

A produção de carne bovina vem na sequência (de 11,4 milhões a 14 milhões de toneladas), seguida da suína (4,9 a 5,7 milhões).

Enquanto a produção de grãos deverá subir pelo menos 56 milhões de toneladas em dez anos, a de carnes crescerá 7,5 milhões.

O mercado externo terá grande importância nesse crescimento de produção brasileira. As exportações de grãos deverão crescer 35% no período, e a de carnes, 38%, acima da evolução do consumo interno.

A participação da agricultura familiar nesse processo de produção interno é muito importante, apontam os técnicos do governo.

Enquanto a chamada agricultura comercial ganha na produção de grãos, a familiar lidera em frango, leite e carne suína.

Mauro Zafalon/Follhapress

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pela Folha, soma 40 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte : Folha