Vaivém – Consumo global de carne suína volta a crescer e garante mercado para Brasil

Criação de porcos no Mato Grosso. [FSP-Agrofolha-02.06.98]*** NÃO UTILIZAR SEM ANTES CHECAR CRÉDITO E LEGENDA***

Criação de porcos em Mato Grosso

O consumo mundial de carne suína voltará a crescer pelo segundo ano consecutivo em 2018, atingindo 113 milhões de toneladas.

O Brasil, que vem se aproveitando desse bom momento da demanda internacional, deverá elevar as exportações.

A suinocultura mundial entra em um novo ciclo. A demanda cresce, mas a oferta também. Tecnologia e eficiência nas fazendas permitem esse aumento de produção e garantem uma consolidação das indústrias.

Com isso, os preços, que atingiram patamares recordes, devem ceder no próximo ano.

A avaliação é do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que aponta a China como maior produtora e consumidora mundial.

Os chineses vão consumir 56,1 milhões de toneladas de carne suína em 2018, um volume 2,4 milhões superior ao deste ano.

As importações do país asiático, no entanto, após terem atingido 2,2 milhões de toneladas em 2016, devem cair para 1,6 milhão no próximo ano.

A China, que sempre mexe com o mercado mundial quando eleva as importações, deverá cruzar menos as suas fronteiras para buscar carne suína.

Isso porque a produção chinesa vai a 54,8 milhões de toneladas no próximo ano, 2,34% mais do que neste ano.

Na avaliação do Usda, México, Rússia e Filipinas terão mercado aquecido e com elevação de importações.

A produção brasileira de carne suína será de 3,8 milhões de toneladas, com as exportações subindo para 830 mil toneladas no próximo ano.

*

Perdas com couro – O país perde pelo menos R$ 3,5 bilhões por ano com a má qualidade de parte do couro que chega aos curtumes. Os principais problemas encontrados são efeito de parasitas, marcas de fogo, má conservação, esfolas e risco de cercas.

Tipificação – O setor discute a criação de um programa que permita aprimorar a qualidade do couro, inclusive tipificando-o por sexo do animal e por grupo de peso.

Quanto produz – O Brasil tem o maior rebanho bovino comercial no mundo e produz 43 milhões de couros por ano.

Preocupação – "A qualidade da pele que chega ao curtume precisa ser uma preocupação de todas as indústrias, não apenas da curtidora", diz José Fernando Bello, presidente-executivo do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil.

Soja – As exportações mato-grossenses somam 17,4 milhões de toneladas de janeiro a setembro. A China lidera as compras, com 11,4 milhões de toneladas.

Saída – As exportações por Barcarena (PA) já somam 3,2 milhões de toneladas no ano. A liderança fica ainda com o porto de Santos, que recebeu 8,4 milhões de toneladas de soja de Mato Grosso neste ano.

 

Divulgação

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pela Folha, soma 40 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte : Folha