.........

USDA confirma corte na safra de soja dos Estados Unidos

.........

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos também reduziu a projeção de safra mundial da oleaginosa, mas elevou a previsão do Brasil

Mauro Vieira

Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

Segundo a entidade, os sojicultores produzirão 3,149 bilhões de bushels

O relatório de setembro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), publicado na tarde desta quinta, dia 12, reduziu a estimativa da safra de soja norte-americana em 2013/2014, confirmando a expectativa do mercado, em decorrência do clima seco de agosto. Segundo a entidade, os sojicultores produzirão 3,149 bilhões de bushels (85,71 milhões de toneladas) contra 3,255 bilhões de bushels (88,6 milhões de toneladas) do grão projetados em agosto, número semelhante ao projetado pelo mercado. A produtividade foi reduzida de 42,6 bushels por acre para 41,2 bushels.
O USDA aponta que os estoques finais de soja no país somarão 150 milhões de bushels. Em agosto, a previsão era de 220 milhões de bushels e no ano anterior ficou em 125 milhões de bushels, número mantido pelo USDA. A estimativa de esmagamento é de 1,655 bilhão de bushels para 2013/2014, contra 1,675 bilhão de bushels de agosto. A projeção de exportação é de 1,370 bilhão de bushels para a temporada 2013/2014, contra 1,385 bilhão de bushels em agosto. 
Projção mundial

A estimativa do USDA para a safra mundial ficou em 281,66 milhões de toneladas. Em agosto, o número era de 281,72 milhões de toneladas. Os estoques globais foram reduzidos de 72,27 milhões para 71,54 milhões de toneladas.
Em relação à América do Sul, o USDA indicou safra de 88 milhões de toneladas para o Brasil, contra 85 milhões do relatório anterior. A estimativa para a produção da Argentina foi mantida em 53,5 milhões de toneladas. O Paraguai teve elevado de 8,4 milhões para 9 milhões de toneladas.
A China deverá produzir 12,2 milhões de toneladas e importar 69 milhões de toneladas. No relatório anterior, os números eram de 12,5 milhões e 69 milhões, respectivamente.

SAFRAS & MERCADO

Fonte: Ruralbr