.........

Tecnologia & Inovação – Funcafé repassa à Embrapa R$ 5,5 milhões para pesquisa cafeeira

.........

Recurso financiará, até 2017, 92 projetos e 496 planos de ação voltados à cultura do café

Noventa e dois projetos de pesquisa e 496 planos de ação voltados à cafeicultura serão desenvolvidos até 2017 com o repasse de R$ 5,5 milhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para a Embrapa Café. As áreas em que as propostas de trabalho estarão centradas foram aprovadas pelo Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Os projetos incluem ações voltadas à pesquisa cafeeira e à transferência de tecnologia em cinco áreas: sustentabilidade da cafeicultura de montanha; mão de obra escassa e de alto custo; estresses bióticos (insetos-pragas, fungos, bactérias, vírus e nematoides) e abióticos (déficit hídrico); qualidade e marketing para rentabilidade; e deficiência dos processos de transferência de tecnologia.

O foco temático sustentabilidade da cafeicultura de montanha objetiva promover a otimização de processos e o desenvolvimento de tecnologias para a redução do custo de produção. Ou seja, a mecanização do processo produtivo e o desenvolvimento de estudos de viabilidade econômica, social e ambiental.

Em relação à escassez e ao alto custo da mão de obra, os projetos buscam o aperfeiçoamento de processos para redução da demanda por trabalhadores, a adaptação e a melhoria da eficiência de máquinas para os diversos sistemas produtivos e o aperfeiçoamento e a capacitação da força de trabalho.

Nos estresses bióticos e abióticos serão contemplados projetos que visam à redução dos efeitos das mudanças climáticas na produção de café e o desenvolvimento de cultivares adaptadas às diferentes regiões produtoras, assim como tolerantes e/ou resistentes a pragas e doenças.

Qualidade

Na temática qualidade e marketing do café serão desenvolvidos estudos para desenvolver práticas agrícolas com o aprimoramento de máquinas para colheita e pós-colheita, visando à preservação e à melhoria da qualidade com agregação de valor e pesquisas mercadológicas para definição de estratégias de promoção comercial em diferentes mercados.

Outro foco de trabalho será a avaliação de metodologias e ferramentas para aperfeiçoar a transferência de tecnologia, assim como a adoção de sistemas inovadores para a capacitação de técnicos e produtores, entre outras ações.

O Consórcio Pesquisa Café, criado em 1997 e coordenado pela Embrapa Café, tem de missão de promover a conjugação de recursos humanos, físicos, financeiros e materiais das instituições consorciadas para viabilizar o desenvolvimento dos projetos de pesquisa executados pelo Programa Pesquisa Café. Desde a sua criação, já foram desenvolvidos mais de mil projetos de pesquisa sobre os mais diversos temas de interesse dos cafés do Brasil.

O Diário Oficial da União publicou os extratos com a transferência dos valores do Funcafé para a Embrapa Café nos dias 4 e 19 de agosto deste ano.

Mais informações: www.embrapa.br/café e www.consorciopesquisacafe.com.br

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de comunicação social

Fonte : Mapa