Seguro rural: subvenção do governo atingiu R$ 100 milhões no semestre

Brasília, 10 – As lavouras de trigo e milho safrinha, também chamado segunda safra, foram as que mais demandaram recursos da subvenção ao prêmio do seguro rural concedida pelo governo federal para reduzir o custo de aquisição das apólices. Um balanço divulgado nesta quarta-feira pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura mostrou que os produtores rurais contrataram neste ano R$ 100,5 milhões (12.475 apólices), montante que possibilita segurar uma área superior a 1 milhão de hectares.

Segundo o Ministério da Agricultura, dos recursos contratados em subvenção, o montante de R$ 58,03 milhões (58% do total) foi destinado ao seguro das lavouras de milho de segunda safra (5.567 apólices) e outros R$ 33,343 milhões (38% do total) para o trigo (5.815 apólices). A área segurada de milho segunda safra foi de 531 mil hectares e a de trigo somou 484,8 mil hectares.

O Paraná lidera a demanda pela subvenção ao prêmio, com R$ 42,338 milhões (42% do total) contratados por meio de 6.389 apólices e uma área segurada de 462,3 mil hectares. Em seguida se destaca Mato Grosso do Sul, com a contratação de R$ 27,809 milhões, por meio de 1.172 apólices e uma área segurada de 218 mil hectares. No Rio Grande do Sul as contratações somaram R$ 14,9 milhões, com 2.240 apólices e área segurada de 227 mil hectares. São Paulo ficou em quarto lugar, com uma área segurada de 112,7 mil hectares, contratação de 1.559 apólices e subvenção de R$ 10,2 milhões.

Fonte: G1 | Agencia Estado