.........

Sead promove primeiro seminário de crédito fundiário no país

.........

José Ricardo Roseno, secretário da Sead

A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) realizou, na manhã desta quinta-feira (17), por meio da Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA) e da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais (DFDA-MG), um seminário estadual sobre o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), na região do Triângulo Mineiro.

O evento foi realizado na cidade de Uberlândia (MG) e contou com a presença do titular da Sead, José Ricardo Roseno. Na oportunidade, o secretário anunciou que, até o final do mês, serão publicadas novas condições para o PNCF. Segundo Roseno, o crédito fundiário é uma política consolidada, com mais de 15 anos de existência, e possui mais de 140 mil beneficiários. “Entendemos que, em algumas oportunidades, é importante que as políticas sofram melhorias. Assim, o nosso compromisso com o PNCF é cumprir com os contratos já existentes e, ao mesmo tempo, continuar avançando com essa importante política que é o crédito fundiário”, afirmou o secretário, ressaltando que o objetivo da Sead é dar celeridade e transparência ao Programa.

Durante o evento, que também contou com a participação de Raquel Santori, subsecretaria da SRA, Marcelo Martins, subsecretário de Desenvolvimento Rural e Ronaldo Lima, delegado da DFDA-MG, foram apresentadas as novas condições do PNCF, além de outros tópicos como as ações estratégicas para o desenvolvimento, revitalização e regularização dos projetos do Programa, incluindo ações específicas para Minas Gerais.

Seminário

Representantes de dezenas de associações de agricultores familiares e assentados da reforma agrária da região do Triangulo Mineiro ouviram atentamente as novas condições do PNCF, que foram apresentadas pela subsecretária da SRA. “Estamos inaugurando, aqui na região, um clico de seminários que faremos pelo país para deixar o crédito fundiário ainda mais fortalecido”, disse Raquel, explicando que o objetivo é apresentar o novo formato de contratação do Programa, além de mostrar as opções de liquidação de dívidas que o Governo Federal disponibiliza.

O delegado da DFDA-MG, Ronaldo Lima, disse aos agricultores familiares presentes que a Delegacia tem o objetivo de ir aos municípios conversar com as famílias interessadas em acessar o PNCF para ajudar nas propostas. “O sucesso do crédito fundiário em Minas Gerais é uma conquista de todos os envolvidos e queremos continuar levando essa política para aqueles que precisam”, afirmou. Em MG, mais de 3,5 mil trabalhadores rurais já foram beneficiados com o financiamento de 200 mil hectares. Foram investidos no estado mais de R$ 110 milhões.

PNCF

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) foi criado para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam adquirir imóveis rurais para exploração em regime de economia familiar. Desde sua implantação, em 2003, já possibilitou o acesso à terra a mais de 140 mil famílias, que adquiriram cerca de 3,1 milhões de hectares no Brasil. Foram investidos mais de R$3,9 bilhões, sendo parte desse valor em recursos não reembolsáveis no Brasil. Saiba mais sobre o PNCF aqui.

Rômulo Serpa / Ascom Sead

Valéria Araújo
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Fonte : MDA