.........

Sead leva orientações do Garantia-Safra a municípios do Piauí

.........

Coordenadora do Garantia-Safra, Dione Freitas: "A Sead tem uma preocupação muito grande em relação aos municípios não perderem prazos e indicarem o técnico vistoriador"

A coordenadoria do Garantia-Safra visita, a partir desta terça-feira (9), o estado do Piauí para capacitar agentes técnicos sobre procedimentos relativos à constatação de perdas e ao cadastro de agricultores familiares ao seguro. Ao todo, serão três encontros até a próxima sexta-feira (12) para atingir os 34 municípios dos territórios de Planície Litorânea, Carnabauis e Entre Rios.

O programa da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) beneficia com R$850 agricultores que tenham perda de mais de metade da produção devido à seca. Os estados contemplados estão localizados na Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), região sujeita a prejuízos em função da estiagem. O estado passa por uma seca prolongada há cinco anos, o que tem feito com que muitas famílias tenham perda parcial ou total de suas produções.

A coordenadora do Garantia-Safra, Dione Freitas, explica que o período de adesão dos agricultores ao programa para a safra 2016/2017 já está encerrado e as reuniões orientarão as prefeituras e os técnicos das Empresas Públicas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) sobre como agir para que os agricultores não tenham ainda mais prejuízos.

“A Sead tem uma preocupação muito grande em relação aos municípios não perderem prazos e indicarem o técnico vistoriador. Se algo falhar nesta parte, os agricultores não recebem o seguro. Como houve eleições recentemente, o que faz mudar o corpo técnico das prefeituras municipais, as reuniões tornam-se muito importantes para alertá-los nisso. Todos os procedimentos de verificação de perdas ocorrem a partir da demanda do município”, frisa Dione.

Matias Ribeiro Cabral, coordenador do Garantia-Safra no Piauí para a safra 2016/2017, conta que aproximadamente 120 mil agricultores piauienses aderiram ao programa.  Ribeiro reforça ainda a importância das reuniões, principalmente, por esse ser o primeiro ano de mudanças no calendário agrícola para o plantio e nos prazos para as vistorias. “É necessário levar aos membros dos conselhos municipais essas informações para que sejam realizadas as vistorias e o benefício possa chegar aos agricultores no caso de perdas”, resume Matias.

Além do estado do Piauí, as reuniões também foram realizadas na Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte. Nos outros estados aderidos ao programa, os encontros são realizados com a presença das coordenações técnicas estaduais.

Ingrid Castilho
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Fonte : MDA