.........

Sead alcança 2 mil selos e beneficia mais de 150 mil agricultores

.........

Nesta quarta-feira (23), a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) atingirá a marca de 2 mil permissões de uso do Selo da Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf). A entrega será pelas mãos do titular da Sead, José Ricardo Roseno, durante evento de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar no estado do Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, serão distribuídas 100 permissões de uso do Sipaf e três Selos Quilombos do Brasil, beneficiando mais de 200 agricultores familiares.

Com as entregas no Rio de Janeiro, as permissões de uso do Sipaf em todo o país alcançarão aproximadamente 152 mil agricultores familiares. Simone Barreto, que coordena as atividades do Sipaf e selos associados, acredita que os 2 mil permissionários é um número a se comemorar, principalmente, pela quantidade de pessoas atingidas. “Agora eles dispõem de um signo de identificação da sua produção, criando, assim, competitividade para os produtos da agricultura familiar”, enfatiza Simone, ressaltando que, além disso, o Selo contribui com o reconhecimento, pela sociedade, da importância da categoria, que gera emprego no meio rural e garante o abastecimento local com qualidade e diversidade de alimentos.

A política do Sipaf identifica os produtos oriundos da agricultura familiar. Ao longo dos oito anos, já foram atestados mais de 26 mil produtos de origem da agricultura familiar, sendo eles produtos de origem animal, vegetal e artesanato.

Selo Quilombos do Brasil

A comemoração do Sipaf 2.000 terá um enfoque especial para as políticas desenvolvidas pela Sead no reconhecimento do trabalho das mulheres rurais, mostrando, com isso, o trabalho da Secretaria para o atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que buscam reconhecer e valorizar o trabalho doméstico não remunerado, garantindo a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades em todos os níveis de decisão na vida política, econômica e pública.

Nessa direção, serão entregues três novos Selos Quilombos do Brasil, que objetivam identificar a produção da agricultura familiar dos remanescentes de quilombos do país. A ação irá beneficiar três mulheres das comunidades de Quilombo da Machadinha, situado no município de Quissamã, e Conceição do Imbé e Batatal, em Campos dos Goytacazes. Os itens que terão o Selo são produções de milho, feijão, legumes, frutas, tapioca, farinha, rosquinha de polvilho e criação de ovos de granja.

O Selo Quilombos do Brasil já conta com 68 permissionários, sendo os primeiros entregues em 2013, para os estados da Bahia e Mato Grosso, beneficiando 101 agricultores.

Diversidade

Agricultores de todas as regiões do Brasil utilizam o Selo, sendo os estados com maior número de produtores inscritos: Espirito Santo (393), Rio Grande do Sul (302), São Paulo (273) e Minas Gerais (174) e Bahia (173). A lista de produtos é diversa, assim como a produção brasileira familiar. Pães caseiros, arroz, feijão, hortaliças, pimenta, polpa de frutas, doces, queijo, iogurte, ovos, farinhas, geleias, sucos, espumantes e muitos outros, totalizando mais de 26 mil produtos dos 26 estados e do Distrito Federal.

Lançamento do Plano Safra

A entrega das novas permissões do Sipaf acontecerá durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020 no Rio de Janeiro, realizado pela Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário do Rio de Janeiro (DFDA-RJ). O evento será no auditório Hilton Salles, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Campus Seropédica.

Participarão do lançamento, além do secretário da Sead, José Ricardo Roseno, o diretor substituto do Departamento de Financiamento e Proteção da Produção da Subsecretaria de Agricultura Familiar (SAF), José Carlos Zukowski, a coordenadora do Sipaf, Simone Barreto e a delegada Federal do Desenvolvimento Agrário do Rio de Janeiro, Danielle Barros.

O Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020 foi lançado nacionalmente no final de maio. A medida reafirma o compromisso do Governo Federal na ampliação da produção de alimentos e na garantia de crédito mais barato para aqueles que produzem a comida que chega às mesas das famílias brasileiras. Leia mais aqui.

Marília Fidélis
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Ascom Sead

Fonte : MDA