.........

Safra bate recorde, mas venda para

.........

A venda de trigo está parada no RS. Estimativa da Fecoagro indica que, no máximo, 10% da safra recorde de 2,41 milhões de toneladas anunciada ontem pela Emater foi comercializada. A paralisia é causada pela suspensão de leilões para 700 mil toneladas na região Sul por suspeitas de fraude e que só devem ser retomados em janeiro. O escoamento era fundamental nesta época especialmente porque os moinhos podem importar com preços mais baixos do Mercosul, Canadá e EUA, e concorrentes como Rússia voltaram a ofertar na África do Sul. Com isso, o preço da saca ao triticultor chega no Interior a R$ 21,00 contra um custo de R$ 34,38, queixa-se o presidente da Comissão de Trigo da Farsul, Hamilton Jardim. "A situação é muito difícil. Durma-se com um barulho deste."
A conjuntura comercial destoa do excelente momento na lavoura. Além de ser a maior colheita de trigo do RS desde 2004, a safra alcançou produtividade média de 2,746 quilos por hectare, 25,62% acima da estimativa inicial, frisou o diretor técnico da Emater, Gervásio Paulus. Em Erechim, o rendimento chegou ao pico de 3.037 quilos/ha. A colheita também é considerada de alta qualidade por técnicos e pesquisadores. Segundo o chefe geral da Embrapa Trigo, Sérgio Dotto, a performance, que se traduz num PH médio de 78 e Força de Glúten acima de 200, garante bom rendimento de farinha e crescimento do pão. Ele acrescenta que o produtor adotou tecnologia e investiu em manejo. Assim, o uso de variedades pão e melhorador teve aumento, passando de cerca de 35% da área semeada para mais de 90%. Para o presidente da Emater, Lino de David, o resultado evidencia a importância da parceria entre pesquisa e agricultor. Ele calcula que a venda da safra poderia gerar renda bruta de R$ 1 bilhão.
Rendimento do trigo
1962/1971:785 kg/ha
1972/1981:835 kg/ha
1982/1991:1.269 kg/ha
1992/2001:1.578 kg/ha
2002/2011:1.956 kg/ha

Fonte:  Correio do Povo | PCetrin/Conab