.........

Safra 2012 será 0,4% superior à de 2011

.........

ANDRÉ NETTO/ JC

O arroz e a soja terão redução na produção este ano, com recuos de 14,8% e 12,3%

O arroz e a soja terão redução na produção este ano, com recuos de 14,8% e 12,3%

A previsão do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de junho projeta uma safra agrícola de 160,7 milhões de toneladas em 2012, com alta de 0,3% ante o levantamento de maio. Se confirmada, a safra será 0,4% superior à do ano passado, quando foi de 160,1 milhões de toneladas.
O País deverá colher uma área de 49,4 milhões de hectares em 2012. O montante representa um avanço de 1,6% em relação à área colhida em 2011, mas é 0,9% menor do que a estimativa de maio. As três principais culturas – arroz, milho e soja -, que representam 91,0% da produção nacional de grãos, devem responder por 84,8% da área a ser colhida no ano. Na comparação com 2011, o arroz mostra uma redução de 13,2% na área a ser colhida, enquanto o milho tem expansão de 10,5% e a soja, um aumento de 3,5%.
O arroz e a soja terão redução na produção este ano, com recuos de 14,8% e 12,3%, respectivamente. Já o milho terá um aumento de 22,7% na produção em 2012 ante 2011. O IBGE revisou para baixo a estimativa da safra de cana-de-açúcar em junho, para uma produção de 662.014.177 toneladas de cana em 2012, redução de 7,4% em relação à produção de 2011. Na comparação com a estimativa de maio, houve queda de 11,2%.
O rendimento médio recuou 5,8% em junho em relação ao estimado em maio. A maior queda foi verificada em São Paulo, que reavaliou para baixo suas estimativas: -10,8% na área a ser colhida, -9,6% no rendimento médio e -19,3% na produção, o equivalente a uma redução de 81,3 milhões de toneladas.
O levantamento de junho apontou nova redução na estimativa para a produção nacional de feijão em grão, para 2.884.944 toneladas, redução de 8,2% em relação ao levantamento de maio. A estimativa de produção de trigo aumentou 3,2% em relação à estimativa de maio. Houve aumento de 10,1% na área plantada do Paraná, maior produtor nacional do cereal. A produção de café em grão será ainda maior do que foi previsto em maio, segundo o levantamento. A produção total (arábica e robusta) deve alcançar 50,9 milhões de sacas de 60 kg.
A safra de café arábica deve totalizar de 2.289.282 toneladas no ano, o equivalente a 38,2 milhões de sacas de 60 kg. A área total no País ocupada com o café arábica é de 1.762.738 de hectares, uma redução de 0,1% em relação ao estimado em maio. A área a ser colhida deve totalizar 1.586.015 de hectares. O rendimento médio aumentou 0,2%. Já a produção nacional de café canephora (robusta ou conilon) deve somar 759.796 de toneladas, ou 12,7 milhões de sacas de 60 kg do grão. O resultado é 3,4% maior do que o previsto em maio.

Fonte: Jornal do Comércio | Agência Estado