Rio Grande do Sul e Santa Catarina recebem certificado de zona livre de peste suína clássica

A entrega ocorreu nesta quinta-feira em cerimônia realizada em Paris, na França

Rio Grande do Sul e Santa Catarina recebem certificado de zona livre de peste suína clássica Rosane de Oliveira/Zero Hora

Delegação gaúcha comemorou entrega do certificado no Maison de La Chimie, em ParisFoto: Rosane de Oliveira / Zero Hora

Durou menos de um minuto a entrega do certificado de zona livre de peste suína clássica da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), mas foi tempo suficiente para as delegações do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina transformarem o palco da Maison de La Chimie, em Paris, numa festa brasileira. O secretário da Agricultura, Ernani Polo, providenciou bandeiras dos dois Estados para comemorar.

Polo e o governador José Ivo Sartori destacaram que os mercados estão cada vez mais exigentes e esse certificado será importante para as exportações gaúchas. A certificação que o Rio Grande do Sul e Santa Catarina receberam, de forma única no país, se converterá em credencial para o mercado global. E deve ajudar o Rio Grande do Sul a ganhar mais espaço nas exportações brasileiras – hoje, é o segundo no ranking, atrás de Santa Catarina.

O volume de carne suína embarcada pelo Estado hoje é 10 vezes superior à carne bovina, por exemplo. A certificação só não ajudará a abrir mais portas externas ao Rio Grande do Sul por outros motivos. Países como Japão e Estados Unidos, por exemplo, adotam como critério outra certificação: a de zona livre da febre aftosa, sem vacinação. A condição é atendida atualmente apenas por Santa Catarina.

Fonte: Zero Hora

Por: Rosane de Oliveira, de Paris

28/05/2015 – 11h43min