Resolução com impacto limitado

A decisão do governo estadual de equalizar o ICMS para a saída de insumos para indústrias do Rio Grande do Sul pode dar novo gás à competitividade no geral. Mas para o setor agrícola, o decreto 50.498/2013, em vigor a partir de 1 de agosto e que reduz de 17% para 12% a alíquota do imposto, não deve surtir efeito significativo. Entre os 18 setores beneficiados, estão o arroz, a erva-mate, a farinha de cereais e os laticínios.

O presidente do Sindarroz, Elton Doeler justifica que o ICMS da indústria já é 7% para produtos da cesta básica. ‘Não muda grande coisa, vai beneficiar mais as indústrias têxtil e calçadista.’

Fonte: Correio do Povo