.........

Redução nos valores da energia elétrica não deve ter impacto significativo no custo da lavoura de arroz, dizem entidades

.........

Medidas foram anunciadas pelo governo federal nesta semana

Daniela Azeredo | Porto Alegre (RS)

Charles Guerra

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Setor não espera impacto significativo nos custos de produção da lavoura

Produtores de arroz do Rio Grande do Sul acreditam que a redução nos valores da energia elétrica deve diminuir os gastos com irrigação. As medidas foram anunciadas pelo governo federal na terça, dia 11. Mesmo assim, o setor afirma que não dever haver impacto significativo no custo de produção da lavoura.
De acordo com o Instituto Riograndense do Arroz (Irga), a economia com a irrigação das lavouras no Estado pode chegar a 5%. O custo deve baixar de R$ 415,00 por hectare para R$ 395,00. O valor médio gasto na produção da cultura no Estado passa de R$ 4 mil por hectare.
Para a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), a diminuição na tarifa de energia é positiva, mas não impacta tanto no custo de produção do arroz, já que o índice médio de redução na conta dos produtores pode chegar a só 0,5%.
— Como a questão da energia elétrica pesa muito pouco no custo total de produção, essa redução é muito pequena. O que pesa bastante em cima do custo de produção é o combustível. Nosso óleo diesel é o mais caro do mundo, então uma medida da mesma envergadura no óleo diesel poderia representar uma redução entre 5 a 10% — diz o presidente da Federarroz, Renato Rocha.

CANAL RURAL

Fonte: Ruralbr