.........

Redes sociais

.........

Tenho repetido com alguma insistência que, com a emergência de uma nova consciência ecológica e o advento das redes sociais, ficará cada vez mais difícil sustentar modelos de produção agrícola baseados no uso intensivo de agroquímicos. O recuo na tentativa de flexibilização da lei que normatiza o uso de agroquímicos no Estado, provocado pela pressão de consumidores nas redes sociais, mostrou que uma parte da população está vigilante. Já não se mexe em uma legislação tão importante valendo-se da apatia geral. Atento a essa nova tendência, o governo federal lançou, em agosto, a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica, que prevê uma Câmara Interministerial e uma Comissão Nacional para cuidar do setor. São sinais desses novos tempos. Quem não souber entendê-los pode enfrentar problemas de mercado para seus produtos mais adiante.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho