.........

Rede de proteção | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

.........

Às vésperas de mais um verão com pouca chuva, por conta do fenômeno La Niña, o projeto que prevê seguro-desemprego para os pequenos agricultores atingidos por secas não poderia ser mais oportuno. Uma pena que dificilmente essa medida de caráter social importante para o campo será aprovada ainda este ano. A Constituição atual equiparou trabalhadores urbanos e rurais. Muito justo. Mas, na prática, as coisas não são bem assim. Se os trabalhadores da indústria, do comércio e dos serviços têm direito a um seguro quando perdem o seu trabalho, por que os agricultores que ficam meses sem poder trabalhar quando a seca lhes tira o seu ganha-pão não teriam direito a mesma rede de proteção? O seguro agrícola, como se sabe, cobre principalmente os financiamentos bancários – não a renda perdida pelos produtores. O projeto em questão corrige mais uma desvantagem dos trabalhadores rurais em relação aos profissionais urbanos, que até agora só serviu de desestímulo para os jovens permanecerem no campo.

Fonte: ZH | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho