.........

Rede aproxima produtor e consumidor

.........

Além de se comprometer com a construção da segunda ponte sobre o Rio Guaíba, a presidente Dilma Rousseff entregou retroescavadeiras a 126 municípios gaúchos e lançou na capital um programa para aproximar os pequenos produtores do público consumidor.

Para estreitar a relação entre cooperativas de produtores rurais, fornecedores de insumos e consumidores, a presidente lançou a Rede Brasil Rural, uma ferramenta virtual que integrará 1,6 mil cooperativas e projeta beneficiar cerca de 200 mil produtores rurais.

De um lado, o novo programa garantirá às cooperativas financiamentos com condições especiais, via Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES). De outro, permitirá a negociação de produtos da AGRICULTURA FAMILIAR diretamente na internet, tanto para vendas no atacado quanto no varejo, de forma direta entre produtor e consumidor. O comprador dos produtos poderá recebê-los em casa, com transporte feito pelos Correios.

– Com a Rede Brasil Rural, os produtores e consumidores terão acesso a melhores preços, condições de compra, usufruindo de uma moderna tecnologia de informação -disse Dilma.

O programa garantirá ainda o acesso dos produtores rurais aos editais relativos às demandas de merendas da sua região, que serão divulgados pela rede e permitirão que os interessados encaminhem suas propostas aos demandantes.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, a AGRICULTURA FAMILIAR é responsável atualmente por 70% dos alimentos consumidos pelos brasileiros – mandioca, feijão, milho, café, arroz, leite, plantel de suínos e de aves, trigo e bovinos.

Máquinas para construir estradas

No que diz respeito às retroescavadeiras, a presidente explicou que as máquinas serão usadas na construção de estradas vicinais, que permitam o escoamento da produção. Para Dilma, o governo deve assegurar que os agricultores familiares tenham a infraestrutura e a logística necessárias para a produção, o que não diminui a importância do agronegócio.

– Não há conflito entre agronegócio e AGRICULTURA FAMILIAR. Há uma interação muito positiva no quadro nacional dessas duas grandes formas de produção – afirmou a presidente.

Fonte: ZH