Recursos para custeio não vão diminuir, garante ministra

Kátia Abreu reconhece que financiamento para a agropecuária passará por ajustes, mas afirma que podem vir “boas surpresas”

POR REDAÇÃO GLOBO RURAL

|agricultura_cafe_colheita_lavoura (Foto: Davilym Dourado/Ed. Globo)
"Setor responde rápido nas exportações e terá atenção especial", diz Kátia Abreu sobre custeio da lavoura (Foto: Davilym Dourado/Ed. Globo)

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, garantiu nesta quinta-feira (21/5) que não vai haver redução de recursos para custeio na safra 2015/2016. Ela se reuniu nesta semana com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para discutir o Plano Safra da próxima temporada.

“Nós poderemos ter é boas surpresas”, disse a ministra, de acordo com nota divulgada pelo Ministério. “Os ajustes deste ano atingirão todos os segmentos, e com o agronegócio não será diferente em relação aos juros. Mas o setor receberá uma atenção especial porque responde muito rápido nas exportações e no barateamento do consumo interno”, acrescentou a ministra.

O anúncio do Plano Safra 2015/2016 chegou a ser previsto para o dia 19 de maio. Oficialmente, a justificativa para o adiamento foi a visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang ao Brasil. No entanto, ainda restavam até aquele momento pendências relacionadas às condições e ao volume de recursos a ser distribuído diante da situação orçamentária do governo federal.

Nesta semana, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, informou nesta semana que os cortes no orçamento devem ficar entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões, sem detalhar, contudo, como os Ministérios seriam afetados. A expectativa é de que esse detalhamento seja divulgado nesta sexta-feira (22/5).

Fonte: Globo Rural