Área da nova safra cresce; produtividade cai – Vaivém

Fonte: FOLHA DE S. PAULO – SP  | MAURO ZAFALON

Os produtores brasileiros já iniciaram o plantio da safra 2011/12. Embora a área cresça, a produção total de GRÃOS deverá ficar entre 157 milhões e 161 milhões de toneladas, volume inferior aos 163 milhões da safra 2010/11.

Essa queda se deve ao recuo médio de 4,6% na produtividade da nova safra, segundo a CONAB (COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO). Mas não é apenas a queda de produtividade que preocupa os produtores. O ânimo já não é mais o mesmo de quando decidiram elevar a área plantada.

O dólar subiu, o que poderia elevar as receitas com as exportações, mas os preços das commodities tiveram forte queda nas últimas semanas, descompensando a alta da moeda norte-americana.

O cenário para 2011/12 começa a apontar algumas incertezas para os produtores, que esperavam a continuidade dos preços elevados. Os produtores apostam em três produtos: soja, milho e algodão. Eles estiveram entre os que registraram os melhores rendimentos neste ano. E, por isso, devem ter aumento de área.

APOSTA NO MILHO

A indicação de bons preços há alguns meses fez os produtores colocarem, de novo, o foco na produção do milho na safra de verão. A área deverá crescer 7,2% nesta safra. Sobe 9,5% no Sudeste e 6,4% no Sul. A CONAB prevê safra total de 59 milhões de toneladas de milho nas safras de verão e de inverno.

A área de soja pode chegar a 25 milhões de hectares, segundo a CONAB. Apesar disso, a produção recuaria para 73,3 milhões de toneladas.

O cenário mais pessimista indica produção de apenas 72,2 milhões de toneladas de soja, o que indicaria queda de 4,2% em relação à safra anterior.

A área de algodão fica entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de hectares, com produção estimada de 3,2 milhões a 3,5 milhões de toneladas de caroço de algodão.

Perda de área A mamona, que recebeu atenção especial no governo do ex-presidente Lula, deverá ter menor área cultivada na safra 2011/12, indicam os dados da CONAB (COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO).

Cai 6% Na Bahia, líder de produção no país, a área poderá recuar para 135 mil hectares, 4% menos do que na safra do ano anterior. A produção ficará entre 92 mil e 95 mil toneladas, segundo as estimativas da CONAB.

Chegando perto 1 As exportações brasileiras de soja em GRÃOS somam 35,9 milhões de toneladas na safra 2011/12, conforme as estimativas mais recentes do IGC (International Grains Council).

Chegando perto 2 Se confirmada, essa estimativa do IGC coloca o Brasil perto do volume exportado pelo líder Estados Unidos: 38,5 milhões de toneladas. Neste ano, as exportações do Brasil cresceram 16%, e as dos EUA caíram 4%. Frango Depois de 15 dias de estabilidade, o preço do frango voltou a subir nas granjas paulistas. O quilo da ave viva foi cotado a R$ 1,95, com alta de 2,6%.