.........

Produtores e parlamentares se mobilizam pelas mudanças do Código Florestal

.........

Previsão é que a matéria seja votada no Congresso até o fim do mês de março.

Produtores e parlamentares começaram nesta terça, dia 1º, em Brasília, uma grande mobilização pela aprovação das mudanças do Código Florestal. A previsão é que a matéria seja votada no Congresso até o fim deste mês.

A força-tarefa começou com uma palestra na Câmara dos Deputados para explicar os detalhes do relatório do deputado Aldo Rebelo, que prevê alterações no Código Florestal.

Parlamentares e representantes de entidades agrícolas pretendem conversar com todos os deputados para pedir apoio à matéria e garantir que as mudanças sejam aprovadas ainda no mês de março.

– Isso não tem o objetivo de afrontar, ao contrário, tem objetivo de construir caminhos, o melhor caminho, o caminho do meio, aquele que atenda os interesses do meio ambiente, os interesses da agricultura e pecuária do país – explica o Presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, o deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO).

A preocupação do setor é que, se o texto não for levado ao plenário, a maioria dos agricultores poderá ficar na clandestinidade dentro das normas ambientais, como os de soja.

– A gente quer, o mais rápido possível, conseguir se colocar novamente na legalidade, como a gente vinha trabalhando há anos a fio, e conseguir fazer o desenvolvimento do setor – comenta Paulo Aguiar, representante da Aprosoja.

A proposta ruralista permite a continuidade da produção de culturas cultivadas há décadas em áreas de proteção permanente, como encostas e topos de morro.

– É importante preservar o direito adquirido por essas pessoas. Quando eles desmataram, se não tinha legislação ambiental que o obrigassem a manter reserva legal, então não tem sentido a lei retroagir para prejudicá-lo – ressalta Assuero Veronez, vice-presidente da CNA.

Para pressionar o Congresso, a mobilização deve encerrar com um grande protesto.

– Vamos fazer uma grande manifestação em Brasília, trazer aqui 20, 30 mil produtores rurais até o final de março para que eles possam dizer também para os congressistas que a sociedade brasileira, representada por aqueles do interior do país, querem a alteração do Código, porque isso é bom para o país, e é bom para todos nós – explicou o deputado federal Homero Pereira (PR-MT).

Canal rural