.........

Produtor de arroz espera preço maior após medidas de apoio do governo

.........

Fonte: Folha

A safra recorde de 8,9 milhões de toneladas de arroz no Rio Grande do Sul afetou os preços do cereal no mercado interno. O governo anunciou ontem novas medidas para recuperar os preços e dar renda ao produtor.
Com os programas já colocados em prática e os anunciados ontem, o governo deve retirar 4,15 milhões de toneladas do cereal do mercado. Os investimentos somam R$ 1,1 bilhão.
Essa retirada de produto é importante, diz Claudio Pereira, presidente do Irga (Instituto Rio Grandense do Arroz). Ele espera, no entanto, uma reação do mercado. "Caso contrário, o governo sai e os preços voltam a cair."
A expectativa do presidente do Irga é que os preços -atualmente entre R$ 19 e R$ 21 por saca- subam para pelo menos o valor mínimo -R$ 25,80 por saca.
As medidas anunciadas neste ano para o setor envolvem compras (AGF), escoamento de produtos para regiões não produtoras (PEP), opções públicas e privadas, compras humanitárias e garantia de preços ao Pronaf.
As duas medidas mais importantes são as opções, que envolvem 1 milhão de toneladas, e o PEP -movimentação de 1,5 milhão de toneladas.
Os números do Irga indicam que a safra de arroz do Rio Grande do Sul deste ano superou em 20% a anterior.