Produção de açúcar será menor no Brasil

A recuperação da produtividade dos canaviais do Centro-Sul neste ano puxou para cima a estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a moagem de cana no país em 2015/16. O processamento nacional da matéria-prima deve crescer 3,8% no ciclo, para 658,701 milhões de toneladas, enquanto que, no Centro-Sul, esse aumento será de 4,9%, para 603,7 milhões de toneladas.

Mas, a despeito do maior volume de cana colhido, a produção de açúcar do Brasil fechará a safra em baixa, nas projeções da Conab. O volume previsto é de 34,6 milhões de toneladas, queda de 2,7% ante 2014/15. A retração no Centro-Sul será de 2,1%, para 31,329 milhões de toneladas. No Nordeste, a queda é de 7,8%, para 3,283 milhões de toneladas, sobretudo devido à forte estiagem que atingiu os canaviais da região neste ano.

Para a produção de etanol, a Conab projetou um volume de 29,2 bilhões de litros no país, aumento de 1,9% ante os 28,659 bilhões de 2014/15. Desse total, 11,028 bilhões de litros serão de anidro (que é misturado à gasolina) e 18,186 bilhões de litros de hidratado (que é usado diretamente no tanque dos automóveis). A região Centro-Sul deve responder por 27,090 bilhões de litros do total de etanol produzido no Brasil, um aumento de 2,1%. A Conab projetou que o teor de açúcar na cana (ATR) cairá em 2015/16 3,8% no país e, no Centro-Sul, 4,4%.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor : Valor