.........

Previsão de alta de estoques de suco

.........

O forte aumento da colheita de laranjas no cinturão formado pelas regiões produtoras de São Paulo e Minas Gerais de fato permitirá a recomposição dos estoques de suco brasileiro na safra 2017/18, que para efeitos estatísticos terá início em 1º de julho. Foi o que confirmaram estimativas divulgadas na sexta-feira pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), que reúne Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus, que lideram as exportações mundiais de suco de laranja.

Conforme a entidade, os estoques de suco brasileiro nas redes de distribuição dessas empresas no país e no exterior cairão para 70 mil toneladas em 30 de junho (nível historicamente baixo), como reflexo da redução da oferta derivada da quebra da safra da fruta na temporada 2016/17. No ciclo, o trio processou 185,5 milhões de caixas de 40,8 quilos, 22,8% menos que em 2015/16. Mas com o aumento esperado para a colheita em 2017/18 – de 48,6%, para 364,5 milhões de caixas, conforme o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) -, a CitrusBR já projeta os estoques em 30 de junho de 2018 entre 200 mil e 300 mil toneladas.

“O ciclo da cadeia de suco de laranja é muito longo, por isso acreditamos que teremos um equilíbrio nos estoques nos próximos 12 a 18 meses”, afirma o diretor-executivo da entidade, Ibiapaba Netto, em comunicado. A queda dos estoques brasileiros foi fundamental para as máximas históricas das cotações do suco no mercado internacional no segundo semestre do ano passado, mas o cenário de recuperação já pressiona o mercado há alguns meses (ver infográfico).

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes | De São Paulo