.........

Presidente da CNA discute política hídrica com missão de Israel

.........

Brasília (04/08/2015) – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, reuniu-se nesta terça-feira, (4/8), na sede da entidade, em Brasília, com o Cônsul para Assuntos Econômicos de Israel, em São Paulo, Boaz Albaranes, e com o pesquisador Beni Lew, do Instituto Volcani, Centro de Pesquisas Agrícolas israelense, para discutir a política hídrica na agricultura nos dois países. Israel é referência mundial em gestão racional, tratamento e reutilização de água, irrigação e pesquisa agrícola, mesmo situado em uma região desértica.

No encontro, Martins relatou a experiência brasileira em recursos hídricos. Apesar de ter 12% do manancial de água doce do mundo, o país convive com a má distribuição de água em seu território. “Temos um país desigual. Há regiões com muita água e outras, como o semiárido brasileiro, que não dispõem dos recursos hídricos adequados para abastecimento e consumo”, disse o presidente da CNA, ao defender a gestão racional do uso da água e da exploração do solo.

Naquele país, o percentual da água tratada e reutilizada chega a 80%. Boa parte da água consumida vem do mar e passa pelo processo de dessalinização. Embora a maior parte do território israelense esteja situada no deserto e as condições do solo sejam adversas à atividade agrícola, a tecnologia utilizada permite a utilização eficiente deste recurso hídrico. “Somos um país onde não temos água, mas não falta água”, afirmou Boaz Albaranes. As campanhas educacionais adotadas por Israel também se tornaram fundamentais para a reutilização da água, inclusive pela população.

Segundo Beni Lew, especialista em água do Instituto Volcani, o uso da irrigação em Israel vai de acordo com o tipo de solo e cultura. “Temos uma irrigação com água reciclada, mas não para todas as lavouras”, explicou. Um dos métodos de irrigação mais utilizados é o gotejamento, que gera grande economia de água se comparado aos sistemas tradicionais. Entre as culturas que mais se destacam, estão a fruticultura e a horticultura, cuja produção é feita em sistemas comunitários, sendo os mais conhecidos os kibutz.

 

O Cônsul Boaz Albaranes volta à CNA, no próximo dia 18 de agosto, para falar no Seminário “Água em Debate – Uso sustentável da água na agricultura: desafios e soluções”, no painel “Tecnologias de irrigação”. O evento vai discutir, durante todo o dia, com especialistas de Israel, Austrália, Estados Unidos e do Brasil, o uso racional dos recursos hídricos nesses países.

Participaram do encontro os vice-presidentes diretores Assuero Doca Veronez, Eduardo Riedel e Mário Borba, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (FAMATO), Rui Prado, o secretário executivo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Daniel Carrara, a superintendente de Relações Internacionais da CNA, Alinne Bethânia Oliveira, o coordenador de Sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias, e o assessor técnico Gustavo Goretti.

Assessoria de Comunicação CNA

Fonte : Canal do Produtor