.........

Preço pago pelo suíno vivo sobe no Rio Grande do Sul

.........

Em comparação ao mesmo período de 2013, acréscimo é de 15,42%

MARCOS NAGELSTEIN/JC

Cotação atual está em R$ 4,34 o quilo nas propriedades gaúchas

Cotação atual está em R$ 4,34 o quilo nas propriedades gaúchas

A pesquisa semanal da cotação do suíno, milho e farelo de soja no Rio Grande do Sul, feita ontem, apontou o aumento de R$ 0,08 no preço pago pelo quilo do suíno vivo ao produtor independente no Rio Grande do Sul, em relação a última semana, ficando em R$ 4,34.
Em comparação ao mesmo período do ano passado, o acréscimo é de 15,42%. O valor da saca de 60 quilos do milho baixou para R$ 25,87 (anterior R$ 26,40) e o farelo de soja subiu para R$ 1.137,50 para pagamento à vista (anterior R$ 1.113,33) e para R$ 1.145,00 com 30 dias de prazo (anterior R$ 1.121,66).
O preço médio do suíno agroindustrial (integrado) permaneceu em R$ 3,43. As agroindústrias e cooperativas apresentaram as seguintes cotações: Cotrel R$ 3,60; Cosuel/Dália Alimentos R$ 3,43; Cotrijuí R$ 3,30; Cooperativa Languiru, R$ 3,40; Cooperativa Majestade R$ 3,50; Ouro do Sul R$ 3,60; Alibem R$ 3,30; BRF R$ 3,40; JBS R$ 3,40; e Pamplona R$ 3,40.

Valores da soja aumentam com dólar em alta e possível atraso na colheita

A expressiva valorização do dólar frente ao real deixou vendedores retraídos, elevando os preços domésticos da soja, de acordo com pesquisadores do Cepea.
Isso porque, mesmo com expectativa de safra recorde, o início da colheita deve atrasar nesta temporada, visto que houve demora no semeio em razão das condições climáticas desfavoráveis.
Assim, agentes domésticos estão adotando a estratégia de guardar a quantidade do grão disponível e comercializar em janeiro e início de fevereiro, quando a oferta estará ainda menor e o câmbio pode ficar ainda mais vantajoso. Além disso, a expectativa quanto aos dados que foram divulgados pela Conab e pelo USDA deixaram desde produtores até traders cautelosos nas negociações de soja e derivados na semana passada.
O Indicador Cepea/Esalq (estado do Paraná) subiu 1,5% entre 5 e 12 de dezembro, indo para R$ 62,99/saco de 60kg na sexta-feira. O Indicador da soja Paranaguá Esalq/BM&FBovespa, que é baseado em negócios realizados na modalidade spot, referentes ao grão depositado no corredor de exportação, permanece arbitrado em R$ 61,17/saco de 60kg.

Fonte: Jornal do Comércio |