.........

Plano Safra recebe suplementação

.........

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) divulgou que o montante de crédito rural contratado via Pronaf em 2012/2013 bateu os R$ 19,2 bilhões, R$ 1,2 bilhão acima do inicialmente disponível. Esta é a primeira vez em dez anos de programa que a oferta de crédito à agricultura familiar precisou de suplementação.

Para o ministro Pepe Vargas, que ontem participou de Conferência de Desenvolvimento Rural, na Capital, fatores como a baixíssima taxa de juros, de 2% ao ano, e a seca que atingiu lavouras em 2012 foram fatores decisivos para que a procura por crédito superasse a oferta. ‘Trata-se de uma linha de crédito muito atrativa’, enfatizou. Para o Plano Safra 2013/2014, foram disponibilizados R$ 21 bilhões. O ministro Pepe Vargas ainda reiterou que sempre que o montante de crédito rural disponibilizado pelo governo no Plano Safra acabar, haverá uma suplementação capaz de atender às necessidades dos agricultores.

Apesar da dificuldade de acesso ao crédito alegada pelas lideranças, o presidente da Fetag, Elton Weber disse que o boom é reflexo da renegociação das dívidas de milhares de produtores e da expectativa positiva de que a safra fosse boa, como foi. Seca e juro menor motivaram a tomada.

Fonte: Correio do Povo