.........

Plano contra incêndio é exigido de todos os piquetes

.........

 

Administração do evento promoveu conscientização sobre as normas

Suzy Scarton

JOÃO MATTOS/JC

Trabalhos no Parque da Harmonia já estão na fase de acabamento

Trabalhos no Parque da Harmonia já estão na fase de acabamento

Os festejos farroupilhas realizados no Parque da Harmonia, em Porto Alegre, começam em três dias. Às 18h de domingo, o evento mais tradicional do Estado será aberto oficialmente. A preparação, que teve início na metade do mês de agosto, chega aos últimos retoques conforme a data se aproxima. Entretanto, para que a abertura seja permitida, é preciso que cada piquete esteja de acordo com o regulamento exigido pelo Plano de Prevenção contra Incêndio (PPCI), que será fiscalizado em vistoria do Corpo de Bombeiros.
De acordo com o tenente-coronel da reserva Celso Guimarães da Silva, coordenador do Acampamento e Projetos Culturais, o trabalho de conscientização e educação a respeito das normas exigidas pelos bombeiros foi feito pela administração do evento. “Nossa meta é que nenhum piquete seja interditado. Tivemos algumas dificuldades, alguns donos de piquetes alegaram que era um gasto desnecessário, mas o trabalho técnico de orientação foi feito. Neste ano, ninguém é inocente”, afirma Silva. Em 2013, os bombeiros identificaram 38 piquetes que apresentavam irregularidades. Destes, 26 foram interditados porque não se adequaram, dentro de um prazo, ao que foi pedido.
O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros da Capital Adriano Krukoski, entretanto, alertou que o PPCI do Acampamento Farroupilha ainda não está pronto. Somente quando o documento for aprovado pelos bombeiros é que a vistoria pode ocorrer. Caso isso não ocorra, o evento pode ser interditado.
Marcus Vinicius Falcão Ferreira, prefeito do acampamento e coordenador da 1ª Região Tradicionalista, explica que uma empresa terceirizada, a Gaúcho Extintores, foi contratada e responsabilizada pela elaboração o PPCI. Além disso, pré-vistorias vêm sendo realizadas há aproximadamente dez dias por técnicos de segurança, a fim de adiantar o trabalho dos bombeiros.
“A permissão do Corpo de Bombeiros deve ser oficializada até o final da semana. No sábado, todos os preparativos estarão prontos para a abertura no domingo”, garante o prefeito. O coordenador do acampamento, Celso Guimarães da Silva, elucida que, agora, os detalhes que faltam envolvem acabamentos e ornamentos dos piquetes. “É a hora de acrescentar a identidade do piquete”, esclarece.
Para as técnicas de segurança Sílvia Helena Barreto e Maria do Carmo Osório, que acompanham o trabalho dos acampados há 15 dias, a maior dificuldade ainda é convencer os trabalhadores a seguirem as normas de seguranças contra acidentes. Elas relatam que as exigências do PPCI, mesmo que com alguma demora ou resistência, estão sendo cumpridas. 
O PPCI é um documento de praxe para estruturas temporárias ou eventos de grande porte. Na vistoria realizada na 37ª Expointer, no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio, pelo menos 200 estantes estão sem PPCI ou a versão simplificada, para estabelecimentos pequenos.
O Acampamento Farroupilha deste ano teve 262 piquetes inscritos, mais 60 pontos comerciais de alimentação e 40 de venda de artesanato. Do total de 362, dez não cumpriram o prazo de montagem do piquete e não serão abertos. A expectativa é de que mais de um milhão de pessoas visitem o parque durante todo o acampamento.

Fonte: Jornal do Comércio |