.........

Plano ABC libera R$ 360 milhões

.........

O Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), disponibilizou R$ 361,2 milhões em créditos aos produtores Rurais no mês de outubro.

Desde julho, início do ano safra 2014/2015, já foram liberados cerca de R$ 1 bilhão em créditos. Desde o lançamento do Plano já foram utilizados R$ 8,1 bilhões pela agropecuária brasileira, num total de 27.672 contratos com produtores.

Os dados reforçam a tendência de crescimento da adesão ao ABC e das tecnologias previstas, tais como os sistemas Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Plantio Direto (SPD), Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD), Florestas Plantadas (FP), Tratamento de Dejetos Animais (TDA) e Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN).

Segundo o secretário Caio Rocha, da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), os números demonstram o interesse e a responsabilidade, cada vez maior, dos produtores frente à importância da sustentabilidade no processo produtivo.

"Este programa traz retornos sociais, ambientais e econômicos, tanto ao produtor, quanto à sociedade em geral", completa Rocha.

Três anos

O Plano ABC começou a ser implantado em setembro de 2011, com o objetivo de promover a adoção de práticas e sistemas produtivos mais sustentáveis e que giram a redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na Agricultura brasileira – conforme a Política Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC).

O programa ABC representa a melhor opção para o desenvolvimento do setor agropecuário, para a recuperação de áreas de produção degradadas e da melhoria da produção e produtividade com sustentabilidade, de acordo com o Ministério da Agricultura.

Nesta safra estão disponíveis ao Produtor rural um montante de R$ 4,5 bilhões de reais, com taxas de juros que variam de 4,5% a 5% ao ano, com prazos de carência e pagamento variando de seis a 15 anos.

Fonte:DCI