.........

PIB da agropecuária deve desacelerar no quarto trimestre

.........

Produção dos principais itens que pesam na formação do índice do período deve ser reduzida

Depois de um desempenho destacado no terceiro trimestre, o PIB da agropecuária deve desacelerar nos últimos três meses do ano, na margem e na comparação com o mesmo intervalo de 2010, de acordo com analistas. Isso porque a produção dos principais itens que pesam na formação do índice do período – trigo, fumo e carne bovina – deve ser reduzida.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária subiu 3,2% no terceiro trimestre, na margem. Na comparação com o terceiro trimestre de 2010, houve aumento de 6,9%. A agropecuária representa 5,3% do total do PIB nacional; a indústria 28,1%; e o setor de serviços, 66,6%.

O analista da Tendências Consultoria, Amaryllis Romano, avalia que o PIB agropecuário deve ser "fraco" no quarto trimestre de 2011, apesar de ainda positivo, por conta da queda na produção de trigo, e do desempenho dos segmentos de carnes e fumo.

– O trigo não vem bem e a pecuária, apesar da recuperação do preço, registrou queda no abate. Devemos, portanto, ter um crescimento mais baixo – afirmou.

No caso do trigo, a produção nacional recuou 13,8% neste ano, para 5,07 milhões de toneladas, na comparação com o ano passado, de acordo com estimativa da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab). A colheita terminou neste início de dezembro.

A analista observou que a quebra de quase 10% na safra de cana-de-açúcar fez com que a cultura freasse a alta do PIB agropecuário no terceiro trimestre e deve ainda impactar negativamente o resultado do último trimestre de 2011.

– A colheita praticamente já acabou por falta de cana e o impacto será negativo de novo – ressaltou.

A economista-chefe do Rosenberg Associados, Thaís Zara, prevê um PIB agropecuário ligeiramente negativo no quarto trimestre, na margem, e uma taxa interanual mais baixa, mas ainda positiva.

– Haverá uma acomodação no quarto trimestre – disse.

Embora no terceiro trimestre a agropecuária tenha tido melhor desempenho que o PIB total do país, no acumulado do ano (+2,8%) o resultado está abaixo do índice nacional (+3,2%). A economista do IBGE Amanda Tavares ressaltou que, visto num intervalo de tempo mais longo, o PIB agropecuário mostra influências negativas de setores como pecuária, silvicultura e pesca, cuja produção física cedeu.

– Esses setores impediram que o PIB agro tivesse um desempenho mais expressivo – afirmou.

2012

Se o clima ajudar, a tendência para o PIB agropecuário em 2012 é de crescimento, mas em patamar inferior ao registrado em 2011, na avaliação da analista da Tendências, Amaryllis Romano.

– O plantio foi bom e a tecnologia aplicada será melhor para o próximo ano. Mas não será igual a 2011, quando o custo do plantio foi baixo, o clima ajudou e comercialização da maior parte da produção ocorreu a preços ainda altos – disse.

Fonte:  Ruralbr | Agência Estado