.........

Pelo fim do Fator Previdenciário

.........

Guiomar Vidor

O Fator Previdenciário, criado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso foi um dos maiores crimes cometidos contra a classe trabalhadora nos últimos anos. É inadmissível que um trabalhador complete seus 35 ou 40 anos de atividade laboral e, quando aposentado, receber apenas 60% do salário que estava ganhando. Em primeiro lugar, porque é uma injustiça para quem contribuiu durante todo o período para ter direito a uma aposentadoria decente. Em segundo lugar, porque como esse trabalhador vai receber um salário menor do que ganhava na ativa, ao se aposentar será obrigado a continuar a exercer sua atividade profissional por uma questão de sobrevivência.

Tão grave quanto tamanha distorção é que ela impede que jovens em condições de entrar no mercado de trabalho deixem de ocupar aquela vaga que estaria disponível. É um duplo prejuízo: o aposentado recebe menos do que deveria quando exercia sua atividade e, por ser obrigado a continuar a trabalhar, impede que essa vaga seja aberta para quem entra no mercado de trabalho. Por essas razões, o Fator Previdenciário trouxe um grave prejuízo aos trabalhadores, particularmente aos mais pobres, que são os primeiros que entram no mercado de trabalho, aos 16, 17 e 18 anos. Já o trabalhador da classe média alta que vai cursar uma universidade ou pós-graduação, começa a trabalhar em torno dos 25 anos. Quando ele completar 35 anos de atividade, irá ganhar a aposentadoria integral. O governo tem que ter uma posição mais firme em relação ao Fator Previdenciário, a fim de acabar com essa injustiça contra os trabalhadores.
Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil – CTB/RS

Fonte: Jornal do Comércio