.........

Os nós da produção

.........

O governo, finalmente, tomou medidas a favor da suinocultura. Mas o setor ainda está descontente. As ações anunciadas até ontem são de caráter colateral não beneficiam diretamente os criadores, principalmente os independentes. E ainda precisam passar pela aprovação do Conselho Monetário Nacional (CMN), que tem reunião marcada para o próximo dia 26. Da parte do governo, falta ainda desatar o nó do embargo russo. Aos produtores, compete desatar outros nós: ampliar o mercado interno da carne suína e buscar novos clientes no Exterior, principalmente na Ásia. Por enquanto, como me disse o presidente da Associação de Criadores de Suínos do Estado (Acsurs), Valdecir Folador, o produtor segue entregando o suíno para o frigorífico com um brinco de R$ 50 em cada orelha ou seja, um prejuízo de R$ 100 por animal.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho