.........

Organização prevê queda de importação de açúcar pela China

.........

Estoques no fim da temporada de moagem 2011/2012 devem somar 4,7 milhões de toneladas

por Agência Estado

 Shutterstock

A previsão é de que a China ultrapasse a União Europeia em consumo de açúcar até 2020 e se torne o maior mercado do grão

As importações de açúcar da China devem cair no próximo ano comercial, segundo informação divulgada pelo diretor da Organização Internacional do Açúcar (OIA), Peter Baronnesta quinta-feira (29/9). As compras chinesas devem ir dos 3,2 milhões registrados em 2011/2012 para 2 milhões de toneladas no próximo ano comercial, que começa no dia 1º de outubro.
A previsão de Baron é justificada porque o país estocou o produto novamente este ano. Segundo o vice-diretor da Associação de Açúcar da China, Liu Hande, os estoques de açúcar no fim da temporada de moagem 2011/2012, que acaba no dia 30 de setembro, devem somar 4,7 milhões de toneladas.
Para 2012/2013, a projeção de Hande é de que o estoque ultrapasse os 5,7 milhões de toneladas, patamar recordeaté então. Segundo ele, o país deve produzir 14 milhões de toneladas. No ciclo anterior, o número registrado foi de 11,5 milhões de toneladas da commodity. Isso deve ocorrer devido ao aumento da área plantada e ao clima favorável em regiões produtoras.
Baron diz, entretanto, que a China não perderá seu patamar de maior importador por isso. “O país vai continuar sendo um comprador importante de açúcar, já que os planos de expansão das lavouras de cana são limitados", disse.
Nos cálculos do diretor, a China deve ultrapassar a União Europeia (UE) como segundo mercado mundial de açúcar por volta de 2020 – quando deve passar a consumir 22,1 milhões de toneladas do produto, enquanto o bloco europeu deve registrar 19,7 milhões de toneladas.

Fonte: Globo Rural