Oferta de açúcar será menor que a esperada no Centro-Sul

Adversidades climáticas e não climáticas deverão levar a União da Indústria de cana-de-Açúcar (Unica) a revisar para baixo sua perspectiva para a produção de açúcar e etanol nesta temporada 2013/14 na região Centro-Sul, que responde por cerca de 90% da moagem nacional de cana.

Se confirmado o ajuste, os aumentos na comparação com o ciclo 2012/13 serão menores que os previstos inicialmente, mas ainda significativos, já que a moagem de cana vai crescer. As novas projeções da entidade deverão ser anunciadas no dia 1º de outubro. "O ATR [Açúcar Total Recuperável na cana] médio poderá ficar até abaixo do que foi na safra passada", afirmou ao Valor o diretor-técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

No relatório de atualização dos números da safra atual divulgado ontem, a Unica informou que as usinas da região registraram teores mais baixos de açúcar nas plantas tanto na primeira quinzena de setembro como no acumulado da safra, que teve início em abril.

Na quinzena, a quantidade de açúcar contida na cana recuou 2,9% em relação com o mesmo período da temporada passada (2012/13), para 147,64 quilos por tonelada. Do início de abril até o dia 16 de setembro, a queda na comparação com igual intervalo da temporada anterior foi de 0,4%, para 131,67 quilos.

"Isso é reflexo de várias ocorrências. Entre elas estão as geadas de julho, que aceleraram a maturação da cana, a ocorrência de pragas nos canaviais e também o aumento da mecanização da colheita, que traz muitas impurezas para a indústria", afirma Padua.

As atuais projeções da Unica indicam que o processamento de cana deverá somar 589,6 milhões de toneladas em toda a safra 2013/14, 10% mais que em 2012/13. A produção de açúcar está estimada em 35,5 milhões de toneladas, um aumento de 4,11%, e a de etanol em 25,3 bilhões de litros, 18,77% maior na mesma comparação. O ATR projetado para a temporada é de 136,70 quilos por tonelada de cana, um incremento de 0,83%.

No levantamento, a entidade informou que a moagem de cana já alcançou 406,3 milhões de toneladas até 16 de setembro, 16,21% mais que no mesmo intervalo do ciclo 2012/13, que a produção de açúcar aumentou 5,15% na comparação, para 22,9 milhões de toneladas, e que a produção total de etanol atingiu 17,2 bilhões de litros, alta de 25,9%.

O levantamento apontou queda de 5,6% na produção de açúcar na primeira quinzena de setembro, para pouco menos de 3 milhões de toneladas, e um aumento de 4% na produção total de etanol, para 1,9 bilhão de litros. (FB)

Mais sobre açúcar às páginas B12 e B13

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3282226/oferta-de-acucar-sera-menor-que-esperada-no-centro-sul#ixzz2fuQot7Id

Fonte: Valor | Por De São Paulo