Ofensiva de bancos pode explicar alta

Ações mais agressivas de marketing e contato prévio dos bancos com clientes podem explicar parte da alta de 61,69% dos negócios encaminhados nesta edição da Expointer em relação à 2012. Conforme o superintendente do Banco do Brasil no Estado, Tarcísio Hübner, houve ligação dos gerentes para clientes anunciando as condições para crédito, o que teria levado o banco a dobrar o número de pedidos, de R$ 513 milhões para R$ 1,032 bilhão. A chegada de alguns clientes cujos contratos já estavam encaminhados também contribuiu para os resultados do banco.
O BRDE, que ampliou os pedidos de crédito de R$ 179 milhões em 2012 para R$ 706 milhões neste ano, isentou todas as tarifas para abertura de protocolos durante a feira, que chegam a 0,2% do valor pretendido. O abatimento é expressivo, avalia o banco, visto que os contratos são, em média, de R$ 20 milhões a R$ 30 milhões. A Expointer teve neste ano, no entanto, a perda de uma importante fonte de recursos: o Badesul, que em 2012 havia recebido R$ 589 milhões em pedidos.

Fonte : Zero Hora