O FUTURO DA TERRA – Vence Tudo expande unidade em Ibirubá

Lauxen detalha que o grupo aguarda a liberação da Fepam para iniciar as ações de ampliação

Desenvolvimento de novas linhas justifica investimento na planta

Desenvolvimento de novas linhas justifica investimento na planta

Apesar da situação econômica delicada pela qual passa o País atualmente, a Indústria de Implementos Agrícolas Vence Tudo Importação e Exportação pretende ampliar seu complexo industrial situado no município de Ibirubá. A planta, que possui 18,4 mil metros quadrados de área construída, irá aumentar em mais 7 mil metros quadrados esse espaço.
O diretor-presidente da empresa, Marcos Luís Lauxen, detalha que o grupo aguarda a liberação da Fepam para iniciar as ações nesse sentido. As instalações serão expandidas devido à necessidade do desenvolvimento de novos produtos. "Temos um investimento muito forte em cima de pesquisa e a nossa companhia, mesmo com essa dificuldade dos cenários agrícola e econômico no Brasil, não diminuiu os investimentos em desenvolvimento de produtos", afirma o executivo.
O empresário recorda que a companhia familiar foi fundada em 1964, pelo seu pai, Nelson Lauxen, e desde aquela época trabalha com artigos ligados à agricultura. "Basicamente, iniciamos com projetos ligados à agricultura familiar, com tração animal e, posteriormente, quando veio a maquinização, fizemos plantadeiras para serem usadas com trator", explica o dirigente. O foco, naquele tempo e atualmente, reforça Lauxen, é encontrar soluções que atendam às necessidades do homem do campo. Hoje, a empresa conta com mais de 25 produtos na linha de plantio, colheita, transporte da produção, além de implementos em geral.
De 13% a 14% do faturamento da companhia é oriundo das exportações. Os produtos fabricados pelo grupo gaúcho são enviados para mais de 35 países. Os principais destinos concentram-se na América do Sul, assim como a África do Sul. Lauxen argumenta que a atual valorização do dólar chegou a favorecer as exportações para algumas nações. No entanto, em outros nichos, com a queda do preço da soja, a rentabilidade do produtor foi impactada. "Mas, de um modo geral, desde o ano passado estamos aumentando os nosso trabalhos em cima de mercados externos", diz Lauxen.
A Vence Tudo também foi uma das pioneiras no Brasil na fabricação de semeadores de plantio direto e foca na agilidade no atendimento ao produtor. "A empresa possui um grupo de pesquisa e desenvolvimento, juntamente com a nossa equipe técnica, que está sempre acompanhando o produtor, vendo o seu dia a dia, o que ele precisa", destaca Lauxen. O empresário reitera que a companhia ouve os agricultores de uma maneira simples e prática e trabalha produtos em função das demandas apresentadas.
Para reforçar a rede de distribuidores e fidelizar clientes, recentemente o grupo adquiriu as companhias Acople Indústria de Implementos Agrícolas e BCO Indústria de Máquinas Rodoviárias e Agrícolas, ambas localizadas no município de Tapera, que têm um portfólio de produtos que complementam os da Vence Tudo. Essas duas plantas agregam mais cerca de 10 mil metros quadrados de área construída. No momento, somando os funcionários da Vence Tudo e da BCO e da Acople, o grupo conta com mais de 800 colaboradores.

VENCE TUDO/DIVULGAÇÃO/JC

Fonte : Jornal do Comércio