.........

O extensionista rural semeia desenvolvimento (Artigo)

.........

Fonte: O ESTADO DO MARANHÃO – MA  | Jorge Luiz de Oliveira Fortes

Engenheiro agrônomo e presidente da Agência Estadual e Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão

06/12/2011 00h00

Hoje, dia 6 de dezembro, é comemorado o Dia Nacional do Extensionista Rural. O extensionista rural é um profissional de múltiplas disciplinas, como o engenheiro agrônomo, o médico veterinário, o assistente social, o engenheiro florestal e os profissionais de comunicação, entre outros, que desenvolvem processos educativos permanentes e continuados de gestão, produção, beneficiamento e comercialização das atividades agropecuárias e não agropecuárias, inclusive atividades agroextrativistas, florestais e artesanais, e tem como foco principal os agricultores familiares.

Mas voltemos um pouco no tempo para contar como começou a história da extensão rural no país. A assistência técnica e extensão rural (ATER) surgiu primeiramente nos Estados Unidos. No Brasil, teve início no final dos anos 40, na Escola Superior de Agricultura e Veterinária de Visçosa, em Minas Gerais. O primeiro trabalho aconteceu em 1948, no município paulista de Santa Rita de Passo a Quatro. Ainda nesse ano, foi firmado um convênio entre o governo de Minas Gerias e a Associação Internacional Americana – AIA, fundando a Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Minas Gerais – ARCAR-MG.

No Maranhão, o serviço de ATER foi iniciado em dezembro de 1962, quando foi fundada a ARCAR-MA, com a finalidade essencial de contribuir para a aceleração do desenvolvimento econômico e social do meio rural do estado. Os primeiros escritórios locais foram os de Pedreiras, Pindaré-Mirim, Bacabal e Coroatá, em 1964.

Hoje temos no Estado a Agência Estadual e Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – AGERP-MA, criada pela lei Nº 8.562/06, uma autarquia vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agrário e AGRICULTURA FAMILIAR – Sedagro, que trabalha para atender a AGRICULTURA FAMILIAR socializando as novas tecnologias e proporcionando pesquisa e assistência técnica continuada, visando a diversificação, a integração, o aumento da produção e produtividade do setor agropecuário.

A Agerp-MA atua em todo o Maranhão por meio de seus 19 escritórios regionais. Tem por finalidade formular, coordenar, supervisionar, avaliar, controlar e executar, de forma descentralizada, a Política Estadual de ATER e a Pesquisa Agropecuária e Desenvolvimento, gerando, adaptando e adotando mecanismos de transferência de conhecimentos científicos e tecnológicos aprofundados e contextualizados aos segmentos da produção, processamento e comercialização, vinculados a arranjos e cadeias produtivas dos setores agropecuário, agroflorestal e de pesquisa.

Vivendo um período de transição, a nova política de Ater assegura um serviço gratuito de qualidade e em quantidade suficiente para os agricultores familiares tradicionais, assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e quilombolas, pescadores artesanais, extrativistas, povos da floresta e ribeirinhos. Atualmente, são mais de 16 mil extensionistas rurais atuando em entidades estaduais de assistência técnica e extensão rural em quase 5.000 municípios em todo o Brasil. Parabéns extensionista rural! Você semeia desenvolvimento e o Maranhão colhe sustentabilidade!

AGERP-MA www.agerp.ma.gov.br