.........

Nova linha fomentará ovinocultura

.........

A definição inédita de um limite de custeio e de comercialização para ovinocultura no Plano Safra 2012/2013 anima a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco). O governo federal lançou a linha para aquisição de matrizes e reprodutores caprinos e ovinos, no limite de R$ 600 mil, com prazo de pagamento de até dez anos, incluindo três de carência e juros anuais de 5,5%. O anúncio, aliado a uma linha de crédito já existente no Estado, dentro do programa Mais Ovinos no Campo, é uma combinação que deve auxiliar no principal objetivo setorial: aumentar em 20% ao ano o rebanho no país, estimado em 16 milhões de ovinos.
Para o presidente da Arco, Paulo Schwab, o financiamento oferecido pelo governo atende à demanda dos ovinocultores exposta ao Ministério da Agricultura ainda no governo Lula. "No outro plano não fomos contemplados com linha específica, é um grande avanço", comenta.
Hoje, o Rio Grande do Sul tem 3,7 milhões de cabeças de ovinos, bastante longe dos 13 milhões da década de 1980, época de ouro do setor. O rebanho está estável no Estado há pelo menos quatro anos, mas a Secretaria da Agricultura (Seapa) espera mudanças ainda em 2012. "O Mais Ovinos iniciou em janeiro de 2011 e 175 mil fêmeas foram retidas. Em julho, deve sair um novo levantamento do rebanho e devemos observar algum reflexo", observa o coordenador do programa de ovinocultura da Seapa, José Galdino Dias.

Fonte: Correio do Povo