.........

NOTÍCIASAGRICULTURAPECUÁRIA – AGRISHOW – Mgi: "Sem dinheiro na mão do produtor, nada acontece"

.........

Fonte:Edson Franco/Canal Rural

Ministro da Agricultura falou durante a abertura da Agrishow 2017, em Ribeirão preto (SP), e lembrou as preocupações com Funrural e juros do Plano Safra

Dinheiro na mão do agricultor. Esta é, segundo o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a saída para que o agronegócio brasileiro continue prosperando e investindo. Ele disse isso durante a cerimônia de abertura da Agrishow 2017, em Ribeirão Preto (SP), na manhã desta segunda-feira, dia 1o.

O ministro voltou a lembrar da questão do Funrural, que, na avaliação dele, pode levar muito produtor à bancarrota. O ministro lembrou os casos daqueles que já pagaram a contribuição diretamente ou por meio de depósito em juízo. Para eles, Maggi diz que a situação está tranquila.

Para os demais, a situação é preocupante. “Eu, como ministro da Agricultura, não posso deixar o produtor quebrar. Permitir que ele saia do campo e vá para a cidade, desperdiçando todo o conhecimento que acumulou ao longo da vida”, afirmou.

A preocupação com a taxa de juros no Plano Safra também foi abordada no discurso: “Se ela chegar a 5% ao ano, o agricultor e o pecuarista não vão suportar”.

Para encerrar seu discurso, o ministro ressaltou que a renda de quem produz é a grande questão do agronegócio nacional no momento. Se a queda se acentuar, até eventos como a Agrishow perderiam parte do público e relevância.

“Sem dinheiro na mão do produtor, nada acontece”, concluiu o ministro. Foi aplaudido de pé, por um público formado por produtores, autoridades, políticos e integrantes de associações e federações do agronegócio.

Incentivo

Na sua vez de falar, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fez um discurso que soou como música para a indústria de máquinas agrícolas. Anunciou um decreto que coloca essa indústria no regime especial de tributação, reduzindo o ICMS e facilitando o acesso do produtor.

Além disso, o governador anunciou um investimento na área de pesquisa agrícola. Segundo ele, o Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo vai receber R$ 120 milhões, a serem repassados a várias instituições científicas do estado.

Durante a cerimônia de abertura da Agrishow, discursaram ainda Fábio Meirelles, presidente da Faesp, João Carlos Marchesan, presidente do conselho de administração da Abimaq, o secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, e o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira.

  • Edson Franco, em Ribeirão Preto (SP)
  • Fonte :Canal Rural