.........

NOTÍCIAS – SAFRA 2017/2018 – Crédito rural contratado por médios e grandes produtores cresce 20,6% ante 2016

.........

Fonte:Pixabay

 

O montante contratado até o momento equivale a 34% do total programado pelo governo federal

Nos cinco primeiros meses de liberação de recursos da safra 2017/2018, médios e grandes produtores rurais tomaram 20,6% mais crédito rural. De acordo com o Relatório de Financiamento Agropecuário divulgado nesta quinta, dia 7, pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, foram contratados R$ 64,6 bilhões frente aos R$ 53,5 bilhões no mesmo período do ciclo anterior. O montante é equivalente a 34% dos R$ 188,4 bilhões programados pelo governo para financiar a produção agrícola brasileira.

De acordo com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, “o destaque fica para os empréstimos de comercialização que cresceram 36% devido, sobretudo, aos preços de alguns produtos estarem em níveis inferiores àqueles praticados no período anterior”.

As instituições financeiras liberaram 300 mil contratos de financiamento envolvendo crédito de custeio, industrialização, comercialização e investimento, ante 268,5 mil operações do período anterior.

As operações de custeio, comercialização e industrialização atingiram R$ 52,3 bilhões, alta de 17,9%. Já as contratações na modalidade investimentos, que incluem aquisição de máquinas e de implementos agrícolas, chegaram a R$ 12,3 bilhões, com crescimento de 33,6%.

As contratações feitas pela fonte Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) alcançaram R$ 12,3 bilhões ante R$ 7,2 bilhões no ciclo anterior. Desse valor, R$ 4,9 bilhões foram para operações de custeio, R$ 5,7 bilhões para comercialização, R$ 400 milhões para industrialização e R$ 1,3 bilhão para investimentos.

Entre as linhas de crédito de investimento, operadas principalmente pelo BNDES e Banco do Brasil, foi destaque o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp ) com desembolso de R$ 1,8 bilhão, ante R$ 962 milhões no período anterior. As aplicações no Moderfrota, programa de aquisição de maquinário, atingiram R$ 3,2 bilhões.

Desempenhos favoráveis foram registrados no Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) e no Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA). As contratações do Inovagro somaram R$ 324 milhões, e as do PCA, R$ 303 milhões.

Fonte :Canal Rural