‘Não é uma exceção’, diz ministro sobre crise financeira do RS

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação concedeu entrevista na capital.
Rebelo fez boas previsões para o setor no estado, apesar da crise.
Em visita a Porto Alegre nesta sexta-feira (7), o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, falou sobre os investimentos no setor no Rio Grande do Sul, que atravessa uma grave crise financeira que fez com o que governo do estado parcelasse em três vezes o salário do funcionalismo público em julho. Ele reconhece as dificuldades do estado, mas reforça que não é um caso único no Brasil.
“Essa situação que o Rio Grande do Sul atravessa, a situação fiscal, não é uma exceção. Muitos estados brasileiros vivem uma situação parecida. Agora não chegou ainda a gravidade que o Rio Grande do Sul atravessa. Mas é um problema grave”, disse o ministro em entrevista ao programa Bom Dia Rio Grande da RBS TV (veja a versão completa no vídeo acima).
Apesar disso, Rebelo fez boas previsões para o setor no estado. “O governo federal e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação têm grande investimentos no Rio Grande do Sul. Temos projetos importantes. Esse setor tem crescido acima da média da economia nacional. É o setor que gera o emprego de alta tecnologia. Esse setor também tem dado ao país uma perspectiva de atração de investimentos muito grandes e o Rio Grande do Sul tem uma posição privilegiada, é uma posição estratégica para o Brasil”, avaliou.
O ministro afirmou ainda que os investimentos no setor da ciência e tecnologia não dependem apenas de recursos públicos e admitiu que não é possível alcançar um bom desempenho na área sem o apoio da iniciativa privada.
“Não tem como você fazer investimentos iniciais em tecnologia e não há uma segurança que elas gerem negócios ou lucro sem o apoio do governo, mas estamos atraindo com incentivos os investimentos privados também. Já há empresas que investem muito, a própria Petrobras, a Vale do Rio Doce, a Embraer são empresas inovadoras. E estamos agora atraindo também multinacionais oferecendo algum tipo de incentivo ou perspectiva de criação de centro de pesquisa em áreas nas quais elas tenham interesse no Brasil”, explicou.
Rebelo está desde quinta (6) no estado. Ele já visitou o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), participou do lançamento da 30ª Mostratec de Ciência e Tecnologia e teve um encontro com o governador José Ivo Sartori.
Nesta sexta (7), ele estará com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, vai participar da cerimônia de abertura do Seminário para discutir os Planos, Programas e Projetos do MCTI e visita ao Museu de Ciência e Tecnologia da PUCRS, o Parque Científico e Tecnológico da PUCRS, o Tecnopuc e o Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul.

Fonte : Globo